Afastados não recebem salário de novembro e mostram insatisfação no Vasco


O Vasco quitou o salário de novembro na última sexta-feira com jogadores e funcionários. No entanto, os nomes que estão fora dos planos e treinam separadamente no Rio de Janeiro não foram contemplados na operação financeira da diretoria. O “esquecimento” deixou os atletas insatisfeitos e fez a notícia circular nos bastidores durante a segunda-feira.

Wendel, Sandro Silva, Michel Alves, Alessandro, Nei, Renato Silva e Rodolfo foram afastados por conta do desempenho abaixo do esperado. Alguns deles tiveram os salários considerados acima dos padrões na reestruturação financeira promovida pela diretoria.

Eles não receberam novembro e seguem treinando em separado enquanto aguardam novos clubes. A ideia era a de que a dívida fosse equacionada na segunda-feira, fato que não ocorreu pelo menos até a noite passada.

O Cruzmaltino recebeu R$ 4 milhões da Caixa Econômica Federal e quitou novembro com jogadores do elenco e funcionários. A administração Roberto Dinamite precisa de nova entrada financeira para pagar o que ainda é devido, além de 13º, dezembro e férias proporcionais.

Alguns jogadores afastados têm direito ao pagamento do direito de imagem. A dívida é considerável e incomoda os atletas, já que os mesmos se consideram ainda mais desprestigiados após o afastamento no início da atual temporada.

Um dos objetivos do clube em 2014 é reduzir o quadro de funcionários para economizar na folha, mesmo procedimento que vem sendo adotado no departamento de futebol. A expectativa é a de que pelo menos 100 trabalhadores sejam demitidos. No entanto, a administração ainda não realizou o procedimento por conta da necessidade em contar com receitas e pagar as rescisões.

Fonte: UOL Esporte

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠