Edmilson era primeira opção para o pênalti, diz Adilson Batista


Vasco x Boavista (Foto: Ricardo Ramos/ LANCE!Press)

O pênalti de Fellipe Bastos, que Getúlio Vargas defendeu, pode ser considerado o lance-chave do empate do Vasco com o Boavista. E o técnico Adilson tem ainda mais um motivo para lamentar, já que seu cobrador principal havia sido substituído.

– Estava determinado o Edmilson como cobrador e, em segundo, o Fellipe Bastos. O lance foi mérito do goleiro, mas, no geral, vi coisas boas. É o início do trabalho, ainda falta um pouco de “perna”. Pois a cabeça pensa, mas a perna não acompanha. Então, precisamos ter muita calma – disse Adilson.

E os fatores que podem justificar o tropeço não são poucos, como o menor tempo de pré-temporada, os desfalques, mas o empate com o Boavista não foi de todo ruim para o treinador.

– Por ser o primeiro jogo oficial… O Vasco fez um jogo controlado, organizado, procurando trabalhar e valorizar a bola. Tivemos poucas oportunidades no primeiro tempo, o adversário teve uma oportunidade no cabeceio. Poderíamos ter feito 2 a 0 no segundo tempo, mas não conseguimos. Mesmo com o empate a gente poderia ter virado – afirmou.

Fonte: LANCENET!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠