Eurico busca aproximação com Dinamite para troca de favores


 

Com a corda no pescoço mais uma vez, o presidente do Vasco, Roberto Dinamite, – também deputado estadual pelo PMDB – estaria sendo assediado pelo adversário Eurico Miranda. Hoje no comando do Conselho de Beneméritos do clube, o ex-presidente costura a volta ao poder.

Como a dinamite está a ponto de explodir na diretoria administrativa, justamente porque as contas de 2012 – assim como as de 2009, 2010 e 2011 – tiveram parecer negativo do Conselho Fiscal, Eurico estaria se aproximando do desafeto para um abraço. Não aquele de amizade e afeto, mas o típico abraço de urso, quando o dominante mantém o controle sobre o oponente.

Como não dá ponto sem nó, Eurico Miranda trabalha arduamente nos bastidores da política vascaína junto aos conselheiros para “ajudar” Roberto Dinamite e a diretoria dele na aprovação das contas. 

Em troca, o atual presidente do Conselho de Beneméritos espera que o (ex) inimigo não lance candidato da situação para a eleição no meio do ano e estaria negociando ainda outros pontos mais alarmantes: que Dinamite assine a filiação dos milhares de sócios que entraram para o quadro vascaíno em abril do ano passado e que, ao liberar a lista de associados aptos a votar no pleito, estes também estejam inseridos.

E já está marcado o dia D: na terça-feira que vem, o Conselho Deliberativo vai se reunir para votar a reprovação ou não destas contas. Um dia antes, porém, Eurico reúne o Conselho de Beneméritos para dar o ponto final na linha de costura.

Como forma de pressionar os supostos “mensaleiros” e por precisar de qualquer jeito ter as contas aprovadas, mesmo que seja com ressalvas, Dinamite teria preparado a cama e mandado que o seu vice-presidente de finanças, Jayme Lisboa Alves, abrisse esta semana uma Comissão de Sindicância para apurar a veracidade destes novos associados.

 

Entenda o processo do ‘mensalão’

Denúncia Após suspeitar de uma grande movimentação do grupo Casaca!, ao qual Eurico Miranda é ligado, o grande benemérito Otávio Gomes, protocolou uma carta na secretaria do Vasco para denunciar o processo de “mensalão” no clube.  

Irregularidades No dia 30 de abril do ano passado, 1.730 pessoas se tornaram sócias do Vasco. Na época, a média mensal de novos associados era de sete pessoas. 

Envolvidos Suspeita-se que a adesão em massa teria sido articulada por Eurico Miranda, candidato à presidência do Vasco, e que, por isso, estaria financiando estes novos associados. O vice-presidente do Conselho de Beneméritos, Roberto Monteiro – ex-vereador e ex-presidente da torcida Força Jovem – também estaria financiando 900 sócios para ganhar votos na próxima eleição à presidência do Cruz-Maltino.

 

Gastos estariam fora do normal

A política no Vasco não para de esquentar e, alguns candidatos, estariam investindo pesado na campanha presidencial. Segundo apurou a reportagem do LANCE!Net, Eurico Miranda, que contratou os serviços de uma empresa especializada em marketing político para mudar a sua imagem, já teria gasto cerca de R$ 3 milhões. Dentro destes gastos, estariam incluídos a mensalidade, de R$ 30, dos sócios dos envolvidos no processo de associação em massa no Cruz-Maltino.

Ainda de acordo com a apuração do LANCE!Net, muitas das 1.730 pessoas que se associaram ao Vasco em 30 de abril do ano passado, ao recebem o boleto de pagamento da mensalidade, não sabiam do que se tratava, mas teriam dito ter tido contato com Eurico Miranda. Os novos associados estão sendo investigados e terão de ir ao clube para dar explicações.

 

Protesto por transparência

A Associação das Torcidas Organizadas do Vasco (Astovas) está organizando um movimento para cobrar transparência do Conselho Deliberativo na votação das contas de  2012. 

O grupo está convocando os vascaínos para um protesto pacífico, em frente a sede Náutica da Lagoa, no dia e horário da votação do Conselho, marcada para a próxima terça-feira, às 20h.

– Todos os vascaínos estão convocados para protestar na sede Náutica, na próxima terça, por transparência na votação destas contas. O orçamento foi estourado e não há nem nota para justificar. É um abuso – disse Davidson de Mattos, diretor da Astovas.

 

Com a palavra: Hércules Figueiredo

 

Presidente do Conselho Fiscal de 2008 a 2011

O Conselho Fiscal deveria ser respeitado

Está se tornando muito complicado. Este já é o quarto exercício consecutivo desde 2009 que o Fiscal recomenda a reprovação em função dos erros cometidos. Cabe ao Conselho Deliberativo, com moral e base no estatuto, cumprir o seu papel, diferentemente do que foi feito. 

O Conselho Fiscal é técnico e deveria ser respeitado. Lamenta-se que a diretoria administrativa, depois de tantos anos, novamente permita que isso continue, porque o uso contínuo do cachimbo entorta, e muito, a boca.

 

Como funciona o Conselho Deliberativo

O Conselho Deliberativo do Vasco é formado por 300 membros. Destes, 150  são eleitos (120 fazem parte da situação e 30 são ligados a chapa que ficou em segundo lugar na eleição passada) e outros 150 são natos. Os conselheiros natos compõe o Conselho de Beneméritos, num total de 156. 

Cabe ao Deliberativo aprovar ou reprovar o balanço financeiro anual do Vasco. Nos anos de 2009, 2010 e 2011, por exemplo, mesmo com a orientação do Conselho Fiscal pela reprovação, depois de alguns ajustes, as contas foram aprovadas.


Fonte: Lance

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠