Novo professor? Felipe admite virar treinador: 'Tenho boa leitura de jogo'

felipe cristóvão borges vasco (Foto: Gustavo Rotstein/Globoesporte.com)

 

A remota possibilidade de prolongar a carreira e fazer mais que um jogo de despedida – jogar a Série B, por exemplo – no Vasco ainda existe. Pelo menos é o que diz o empresário do jogador, Reinaldo Pitta, e também alimenta o diretor de futebol vascaíno Rodrigo Caetano. Mas na cabeça – e mais ainda nas palavras – de Felipe esta chance é reduzida. Ele, inclusive, revelou um pensamento surpreendente após anunciar aposentadoria em entrevista ao Globo Esporte: investir na carreira de treinador. A ideia ganhou força depois do até então último clube na carreira e no convívio diário com Vanderlei Luxemburgo, seu técnico no Fluminense.

Demitido no fim do Brasileiro, Vanderlei é um modelo de profissional de sucesso à beira do campo para Felipe. A visão de jogo e o jeito de modificar equipe impressionaram o ídolo do Vasco em sua segunda passagem pelas Laranjeiras, apesar dos insucessos da dupla no Brasileiro de 2013 – rebaixado para a Série B na classificação final da Primeira Divisão, o Tricolor terminou beneficiado pela punição contra Portuguesa e Flamengo por escalações irregulares de jogadores na última rodada.

– Não tenho saudade de viajar e de concentrar, dessas coisas de jogador, mas de jogo, da bola rolando, acho que sempre vai bater saudade. Mas acho que posso exercer outra função, como treinador. Tenho boa leitura de jogo e nesse último ano conversei muito com Vanderlei. Ele é muito bom, sabe como mudar uma partida. Acho que sou parecido. Acho que seria um bom técnico – diz.

Felipe costuma brincar com o amigo Cristóvão Borges, com quem teve relação complicada em alguns momentos no Vasco.

– Já brinquei com o Cristóvão que vou ser da comissão técnica dele!

Outra possibilidade bem viva no futuro de Felipe no futebol é se tornar uma espécie de embaixador da Copa do Catar de 2022. Admirado pelos cinco anos que jogou no Oriente Médio, ele está em contato com alguns dos integrantes do comitê do Mundial do Catar e já estuda uma especialização para contribuir fora das quatro linhas com a organização da Copa de 2022.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠