Internet, Zona Sul… Vascaínos criticam venda de ingresso contra Corinthians

Vendas para Vasco x Corinthians começou sábado, e dias têm sido de filas em São Januário (Foto: Raphael Zarko

A expectativa é de São Januário lotado no Vasco x Corinthians desta quinta-feira, às 22h (de Brasília), pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas a venda de ingressos tem deixado muitos vascaínos com dor de cabeça. Foram só dois dias de comercialização até agora, 7.500 bilhetes vendidos e muitas reclamações. Nas redes sociais, torcedores questionam a falta de opção de compra pela internet, a ausência de postos de venda na Zona Sul do Rio de Janeiro, contestam suposto limite de meia-entrada e sócios alegam que não tiveram os 50% de desconto a quem têm direito. Procurado pela reportagem, o clube deu sua explicação para cada caso.

Os principais afetados pela falta de venda online são os torcedores de outras cidades e estados. Pedro Henrique, vascaíno de 26 anos de Juiz de Fora (MG), viajaria para o Rio de Janeiro com mais 19 pessoas em uma van, mas foi forçado a cancelar a ideia e terá que ir de carro com um amigo para tentar achar ingresso no dia do jogo.

– Todo jogo do Vasco a gente vai para o Rio, mas tem a facilidade de comprar pela internet. Com o passar do tempo isso veio piorando, Antes, em São Januário, você comprava pela internet e passava o cartão de crédito para entrar. No Maracanã, começou a ter que trocar o ingresso. E agora, para esse jogo, tinha fechado uma van de 20 pessoas e fomos pegos de surpresa com isso. Tive que cancelar, quem quiser ir vai ter que recorrer a cambista.

Uma solução para quem é de fora do Rio é acionar amigos na cidade. Foi o que fez Carmen Mancilha, de 18 anos, sócia do Vasco e moradora de Manaus. Apesar de criticar o preço dos ingressos – houve um aumento de 100% na valor da arquibancada e 50% nas sociais -, ela garantiu presença e criticou a falta de vendas pela internet, citando que a única vez em que viajou sem bilhete foi na Libertadores de 2012, no Corinthians x Vasco no Pacaembu, pelo fato de não ter comercialização online para visitantes.

– Eu vou há muito tempo para o Rio e tenho várias amigas aí. Pedi a uma que mora perto de São Januário para comprar para mim e transferi o dinheiro para ela. Conheço vários que não vão por causa do absurdo do valor, mas como minha passagem já estava comprada, o preço do ingresso ficaria ridículo se fosse cancelar. A única vez que viajei sem ingresso foi na Libertadores de 2012. Sempre comprei pela internet, inclusive na final do Carioca desse ano comprei mais de um e distribuí para meus amigos no Rio que não conseguiram comprar nas bilheterias.

O Vasco, que recentemente também fechou a adesão de sócios pela internet, explicou que o fato de não ter aberto vendas online é pontual para esta partida para evitar problemas técnicos, pois o clube está em um período de transição da empresa terceirizada que administra a cobrança aos sócios. A Microtag, que gerencia o banco de dados e o quadro social vascaíno, termina seu contrato no fim do mês. A partir de dezembro, o Cruz-Maltino volta a assumir a administração do sócios estatutários, com envio de boletos e relacionamento próprio em departamentos internos.

– Foi uma decisão nossa porque estamos fazendo a migração da Microtag para o Vasco, agora é que estamos pegando esse cadastro. A Microtag é a empresa que administra os sócios, e a BWA empresa que vende ingressos. Essa comunicação não estava boa. Como a gente vê divergência da base de dados, podia abrir venda online e ter defasagem de dados, por isso preferiu não fazer. Podia ter venda a sócio que pagou e não estava no cadastro, para quem não pagou… – ponderou Marco Antônio Monteiro, vice-presidente de marketing do Vasco.

Para os vascaínos que residem no Rio de Janeiro, outra crítica é com relação aos postos de venda espalhados pela cidade e suas imediações. Fora de São Januário, a comercializações de ingressos é feita pelas lojas “Gigantes da Colina” nas zonas Norte e Oeste, além de municípios vizinhos, como Niterói e Duque de Caxias. Não há vendas na Zona Sul, mesmo o clube tendo a sede náutica da Lagoa e a do Calabouço, ambas na região. Segundo Monteiro, não houve tempo para preparar o sistema nos locais.

Outro alvo de reclamações de torcedores foi a respeito da venda em São Januário. Vascaínos que foram ao estádio no final de semana disseram que em determinado momento na fila foi comunicado que havia sido terminada a comercialização de meia-entrada, e muitos tiveram que comprar com o valor inteiro mesmo tendo direito aos 50% do preço. Além disso, alguns sócios alegaram que, ao apresentar a carteirinha para o desconto, foram informados de que seu nome não constava no sistema. O vice de marketing cruz-maltino admitiu que nesta fase de transição interna no clube pode haver problemas nos cadastros e negou as alegações de que há um limite de meias-entradas colocadas à venda por dia.

– Não tem (limite). O que houve foi uma queda do sistema da BWA sábado à tarde. As meias-entradas continuam sendo vendidas normalmente e estão numa faixa de 55%, 60% de vendas dependendo do ponto. Os sócios do Vasco só compram na bilheteria da Boutique ou na divisão de cobrança, se tiver divergência tem que ir na divisão de cobrança – avisou Monteiro.

As vendas continuam nesta terça-feira e vão até quinta, no início do segundo tempo, caso não esgotem os ingressos antes. Foram disponibilizados 20.900 bilhetes dos 21.880 da carga total – descontadas gratuidades e cortesias. Confira abaixo o serviço para o jogo:

Preço:

Arquibancada – R$80,00 (R$40,00 a meia entrada )
Sócio – R$40,00
Convidado de Sócio – R$120,00 (R$60,00 a meia entrada )

Postos de venda:

São Januário – das 10h às 17h
– Arquibancada – Bilheteria 5 – Rua General Almério de Moura
– Sócio – Bilheteria da Boutique – Rua General Almério de Moura
– Convidado de Sócio – Departamento de Cobrança

Lojas Gigante da Colina – Exclusivamente venda de ingressos para arquibancada
Carioca Shopping – Av.Vicente de Carvalho, 999 – Loja 103 – Vila da Penha
Ilha Plaza – Av.Maestro Paula Silva, 400 – Loja C – Ilha do Governador
Icaraí – Rua Pres.Backer, 195 – Loja 104 – Niterói
Madureira Shopping – Estrada da Portela, 222 – Loja 3473 – Madureira
Center Shopping – A. Geremário Dantas, 404 – Loja 338 – Tanque
Boulevard Rio ( Iguatemi ) – Rua Barão de S. Francisco, 236 Loja 69 – Andaraí
Shopping Jardim Guadalupe – Av. Brasil, 21255 – Guadalupe
Caxias Shopping – Rodovia Washington Luís – Duque de Caxias
Bonsucesso – Av. Nova York, 138 – Loja A
Ingressos para a torcida do Corinthians
O Corinthians formalizou há alguns dias o pedido de reserva de ingressos e conforme entendimento entre as Presidências dos dois clubes será destinada a carga de 10% do total para os visitantes. Os ingressos serão retirados pela direção do Corinthians em São Paulo e, portanto, não haverá venda de ingressos de visitante no Rio.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠