Julgamento é adiado, e Rafael Silva está liberado para pegar o Corinthians


O atacante Rafael Silva seria julgado nesta quarta-feira pelo Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por causa da expulsão contra o Atlético-MG, mas um atraso na sessão – que tinha mais de 10 processos para serem julgados – e horários de compromissos de auditores adiou o julgamento do atacante, provavelmente, para a próxima semana. Desta forma, com efeito suspensivo ainda em vigor, ele está liberado para enfrentar o Corinthians, nesta quinta-feira à noite, às 22h, em São Januário.

Rafael Silva pegou gancho de quatro partidas por sua expulsão diante do Atlético-MG e pelos xingamentos relatados na súmula pelo árbitro Elmo Alves Resende. Ele cumpriu a suspensão automática e teria que ficar fora de mais três rodadas. Mas o departamento jurídico do Vasco conseguiu efeito suspensivo e liberou o jogador até nova decisão no Pleno.

No primeiro julgamento, realizado pela Segunda Comissão Disciplinar no dia 29 de setembro, três dos cinco auditores mantiveram a denúncia como ofensa, enquanto só dois desclassificaram a conduta para desrespeito. No Pleno, geralmente são nove auditores. Em depoimento no STJD na época, Rafael Silva negou ter chamado o árbitro de “fanfarrão” e ter feito gestos com as mãos como se ele estivesse roubando, como descrito na súmula. Segundo o jogador, por ser paulista, ele não é acostumado a usar essa gíria, e quanto ao gesto alegou serem palmas. Leandrão também compareceu ao tribunal para ajudar na defesa do companheiro e confirmou as palavras.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠