O mantra: Rafael Vaz insiste em foco e mostra otimismo: “Série A em 2016”

Rafael Vaz 25/11 (Foto: Chandy Teixeira)

Rafael Vaz deverá ser o companheiro  de Rodrigo na zaga do Vasco – no lugar do suspenso Luan – no domingo contra o Santos. Esta afirmação, aparentemente normal atualmente, seria facilmente considerada um devaneio em um passado não muito distante. Depois de viver um afastamento que durou de janeiro até o fim de junho deste ano, o zagueiro confirma o ressurgimento e se torna peça importante de um elenco do qual quase fora descartado.

Embora a situação do Vasco na tabela seja dramática, Rafael Vaz não esconde a felicidade com o momento de renascimento. Uma experiência pessoal que pode servir de inspiração também para o Vasco na briga desesperada para escapar do rebaixamento. Mas, qual o segredo? Talvez a resposta esteja em uma palavra – quase um mantra – constantemente repetida pelo zagueiro: foco. Veja nas respostas abaixo a quantidade de vezes que o jogador usou o termo

– Para mim estar recebendo oportunidades é um motivo de muita alegria, apesar da situação que o Vasco se encontra. É uma volta por cima na minha carreira no momento mais feliz da minha vida. Esse ano foi muito difícil para mim. Comecei treinando em separado. Mas nunca deixei de fazer meu trabalho. Esse ano foi difícil, mas vai acabar melhor que nos últimos anos. Estamos focados ao extremo neste jogo (contra o Santos) – disse Rafael Vaz.

O zagueiro também procura refutar qualquer projeção com o Vasco na Série B no próximo ano. Ele prefere olhar o lado positivo e exaltar que o time chega para as rodadas finais ainda com chances reais de fuga do rebaixamento. Na hora de resumir o sentimento, Vaz não titubeia.

– Sabíamos que íamos decidir lá (na última rodada, contra o Coritiba). Não tem por que ficar desanimado. Temos que estar felizes. Pior se não tivéssemos mais chances. Vamos jogar a Série A em 2016. Estamos muito confiantes. Temos fé que isso vai acontecer.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Rafael Vaz

Como vem o Santos no domingo?
Acho que é um campeonato diferente. Temos que pensar em nós, é um momento complicado. Independente do adversário, temos que fazer nossa parte. Claro que o Santos está envolvido em outro campeonato. Mas estamos pensando aqui no Vasco.

É melhor enfrentar o Santos com a equipe reserva?
Não tem como falar. É o Santos. Independente de quem estiver usando, vamos honrar a camisa do Vasco. Vamos falar que vamos torcer para o Santos? O Palmeiras enfrenta o Coritiba.

Chances matemáticas
Temos que fazer a nossa parte, estamos focados nisso. Se acontecer algo adverso, fizemos nosso trabalho. Temos que torcer. Difícil falar que não pensamos nisso. Mas temos que fazer o nosso.

Retrospecto ruim em São Januário
Temos que olhar para frente. Se não teve resultado positivo em São Januário, agora tem que ter. Estamos focados nesse jogo ao extremo. Vamos fazer de tudo para sair com os três pontos.

Clima nos treinamentos
Estamos fazendo o que mais gostamos. Estamos trabalhando com alegria. Sabemos que temos condições de reverter. Claro que tem muita coisa para acontecer. Estamos trabalhando duro e focados.

Quando virou a chave para a arrancada?
Sabemos que passaram outros profissionais que deram o seu melhor. Mas o professor Jorginho chegou e as coisas começaram a acontecer. Difícil falar. É passado. Hoje nossa realidade é outra.

Força do elenco
O elenco do Vasco está sabendo. Independente se você vai jogar um minuto ou 90, tem que fazer o seu melhor. Está todo mundo focado.

Apoio da torcida
Está sendo o 12° jogador. De suma importância. O torcedor abraçou essa causa. Eles estão acreditando mesmo, estão dando forças para nós.

Gols sofridos nos últimos minutos
O time não está cansando. Se você pegar gols no final, não foram erros, foram fatalidades. O time está bem fisicamente. Está todo mundo focado. Não tem essa de que o time está relaxando. Infelizmente está acontecendo. Existem os números, mas os jogadores não têm culpa de algumas coisas que estão acontecendo.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠