Mesmo sem saber se fica no Vasco, Jorginho já planeja elenco para 2016

Com contrato com o Vasco até o fim do ano, dupla Zinho e Jorginho querem seguir no clube ano que vem Foto: Paulo Fernandes

Jorginho não sabe onde trabalhará ano que vem, mas já tem ideia do que precisa e com quem quer contar, caso permaneça no Vasco. Com o planejamento da diretoria congelado, por causa da indefinição quanto à permanência ou não da equipe na Primeira Divisão, o treinador esboça com o auxiliar Zinho os primeiros conceitos para o time na temporada em 2016.

– Não tenha dúvida, Zinho e eu estamos indo e voltando de São Januário pensando e conversando sobre isso. Já temos bem claro e definido o que imaginamos para o próximo ano, mas não tratamos de nada ainda com a diretoria – garantiu.

O trabalho com jogadores oriundos da base é visto como prioridade. Mesmo concentrado no jogo de domingo, contra o Santos, Jorginho estará em São Januário para observar a equipe sub-17, que disputará a final do Campeonato Estadual contra o Flamengo, hoje. Em campo estarão as duas principais promessas vascaínas: o volante Andrey e o meia Evander, titulares da seleção brasileira da categoria.

Além disso, há a preocupação com possíveis saídas e, consequentemente, peças de reposição. Dos principais jogadores do elenco, Serginho e Rafael Silva possuem contrato apenas até o fim do ano. Julio Cesar, Diguinho, Andrezinho, Riascos e Eder Luis têm compromisso assinado até a metade do ano que vem. Sem contar os jogadores valorizados, mesmo com a campanha ruim na Série B, como o zagueiro Luan e o apoiador Nenê, que podem deixar São Januário.

Na Série A ou na Série B em 2016, a diretoria já decidiu que terá de ir atrás de um primeiro volante para reforçar o elenco. Guiñazu está cada vez mais longe de ser reaproveitado e Serginho deverá retornar ao Atlético-MG.

Outra posição que inspira preocupação é o ataque e, para o setor, o nome de Walter, do Atlético-PR, é um dos favoritos. Neste caso, o Vasco depende de seguir na Primeira Divisão para tentar a contratação. É justamente isso que Jorginho espera para conversar com a diretoria.

– Sou tão otimista que já estou pensando no ano que vem. Mas respeitando a diretoria, não falamos nada. Sabemos que o planejamento depende da Divisão – frisou.

Fonte: Extra

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠