Marcus Alexandre destaca “DNA vascaíno” dos atletas do time sub-17


A base do Vasco não sobrevive de títulos, mas da formação de jogadores. Quando as conquistas acontecem, porém, elas precisam ser comemoradas. Foi com essa ideia na cabeça que o treinador Marcus Alexandre encerrou o seu discurso no vestiário após a vitória cruzmaltina sobre o Flamengo, no segundo jogo da decisão do Campeonato Carioca sub-17. O triunfo por 1 a 0 recolocou o juvenil no topo do Rio de Janeiro após 15 anos.

De volta ao Gigante da Colina desde o início da temporada, Marcus Alexandre possui mais de 10 anos de clube e participou da formação dos últimos grandes atletas revelados em São Januário, casos de Alex Teixeira e Philippe Coutinho. Apesar disso, o profissional não escondeu a alegria no último sábado (28/11) após o apito final. Visivelmente emocionado, o treinador exaltou a campanha vascaína no estadual e parabenizou o grupo de atletas.

– A nível de festa, não poderia ter sido melhor, pois voltamos a vencer um Carioca sub-17 após 15 anos, dentro de São Januário, em cima do Flamengo, nosso maior rival. Sem contar que o presidente viu o nosso jogo. Agora foi a nossa verdadeira volta, pois conseguimos concretizar da melhor maneira possível o trabalho de um ano. Nosso objetivo era quebrar esse tabu no ano que vem, mas conseguimos fazer antes devido aos atletas, que compraram nossa ideia e nunca questionaram o trabalho da comissão técnica. Graças a Deus, conseguimos esse título e fechamos com chave de ouro nossa grande campanha no Carioca. Tivemos a melhor defesa, um dos melhores ataques e o artilheiro. Foi um título mais do que merecido – analisou.

Com inúmeros jogadores com passagem pela Seleção Brasileira, casos de Alan Cardoso, Andrey Ramos, Evander Ferreira, Hugo Borges e Mateus Vital, a “Geração 98” gera muita expectativa no torcedor cruzmaltino. Para Marcus Alexandre, a safra que é acostumada a quebrar tabus e a ganhar títulos (foi campeã em categorias da base) tem tudo para dar alegrias num futuro próximo. O treinador destacou o “DNA vascaíno” presente nas veias dos atletas.

– A expectativa do torcedor é boa nessa geração com razão. Nosso time sub-17 possui vários talentos e acreditamos muitos têm condição de chegar. É preciso, porém, fazer a transição desses meninos no momento certo. E acredito que isso será feito, pois temos pessoas competentes no profissional e sub-20. Tenho certeza que vamos colher bons frutos em breve. O Vasco voltará a ser forte, a brigar pelos principais títulos, com essa geração. Não tenho dúvidas disso. Além da qualidade, eles são completamente identificados com as cores do clube, possuem o “DNA vascaíno”. Todo o trabalho desenvolvido nas nossas categorias de base visam o Vasco. O clube precisa estar em primeiro lugar sempre – declarou.

20151130114201_418

Fonte: VASCO.com.br

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠