Julio César sugere livro se Vasco sair do rebaixamento: “Os sobreviventes”

Julio César pediu para o time inteiro do Vasco ficar para disputar títulos em 2016 (Foto: Thiago Lima)

Já pensou em transformar em filme ou livro a campanha do Vasco no returno do Campeonato Brasileiro? Julio César já. E até sugeriu isso caso o clube escape do rebaixamento após ser dado como virtual rebaixado no fim do primeiro turno, com 99% de risco de queda segundo cálculos do matemático Tristão Garcia. Em entrevista coletiva após o treino fechado na tarde desta quarta-feira, em São Januário, o lateral-esquerdo mostrou bom humor, mas também falou em tom de desabafo. Ele reconheceu que a valorização é maior na briga por títulos, mas defendeu o roteiro épico cruz-maltino, disse que o Brasil inteiro está torcendo pela salvação da equipe e deu até indicação de título para a obra.

– Preferia estar brigando por título, é mais tranquilo, valorização maior. Mas se a gente conseguir (escapar do rebaixamento) dá para fazer um filme, um livro… A história está sendo muito bonita. (Nome do livro?) Ih, não sei (risos). “Os sobreviventes”. Está sendo batalha atrás de batalha. Nosso psicológico já esteve há muito mais tempo abalado, quando fechou o turno com 13 pontos estava complicado. Não vencia, era chacota, muitos de vocês (jornalistas) dando o Vasco como rebaixado, o que era normal pelo que a equipe vinha jogando e tinha de pontos. Hoje, chegar vivo na última rodada já é uma vitória muito grande, não pela grandeza do Vasco. A gente já queimou a língua de muita gente. Pode até acontecer de cair, mas vai ser com dignidade. O Brasil todo está torcendo para o Vasco ficar na Série A porque estão vendo o esforço de todos, o que o time está jogando. São 14 jogos com uma derrota só. Não me lembro de ter feito isso. Temos tudo para ganhar e conseguir a permanência – afirmou.

Desde que iniciou a arrancada no Brasileiro, na 24ª rodada, o Vasco já somou 27 pontos e só fica atrás do campeão Corinthians, que fez 30. Para permanecer na Série A, o Cruz-Maltino, além de vencer o Coritiba, no Couto Pereira, precisa torcer para o Figueirense não derrotar o time das Laranjeiras, no Orlando Scarpelli, e o Avaí não superar o Corinthians, em São Paulo. Todos os confrontos são às 17h (de Brasília) de domingo.

Com contrato até maio de 2016, Julio César vive situação igual a muitos outros do elenco que estão com vínculo no final e com futuro incerto. A diretoria espera definir em qual divisão o clube estará no ano que vem para só então definir a situação de cada um. O lateral-esquerdo se disse adaptado e avisou que gostaria de ficar. Mais do que isso, sugeriu a permanência de todo o time, independentemente de Série A ou B.

– Estou feliz aqui, minha família toda é vascaína, pretendo ficar, sim. Espero que esse time continue para o ano que vem, encaixou muito bem. Não é fácil fazer o que estamos fazendo. Geralmente, continuidade é com título, mas espero que aqui no Vasco seja diferente, mesmo não sendo campeão ou não conseguindo objetivo. Que fique o Jorginho, os jogadores. Para que mostremos que podemos brigar por algo maior.

O Fluminense voltou a ser assunto em São Januário. Na manhã desta quarta-feira, nas Laranjeiras, um trio de tricolores levou duas faixas pedindo que a equipe perca o jogo de domingo, em Florianópolis, resultado que rebaixaria o Vasco para a Série B. Julio César, que tem amigos no clube, não quis comentar as mensagens de “entrega” e “eu escolhi te rebaixar” e disse que não vai pedir nada a ninguém do rival, assim como Serginho falou na véspera.

– Não tive conversa com ninguém. Mas vou deixar claro: jogador de futebol é muito profissional. Quanto a isso, estou tranquilo. Pode pegar meu exemplo, estive do outro lado e hoje estou no Vasco. Se fosse diferente não estaria aqui. Conheço jogadores de lá, pessoal do clube, quanto a isso estou bem tranquilo. Preocupado com o Coritiba.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠