Vasco esquece rivalidade e histórico positivo e espera dificuldade contra o Coritiba


A rivalidade pode ser um fator a mais para o Vasco superar em campo o Coritiba, neste domingo, a partir das 17h (de Brasília), no Estádio Couto Pereira, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Isso porque os dois clubes protagonizaram a final da Copa do Brasil de 2011 e, naquela ocasião, os cariocas ganharam o troféu por conta do gol qualificado, que ainda valia na final. Após ganhar por 1 a 0 no Rio, o time cruz-maltino foi derrotado por 3 a 2 no Paraná.

Os torcedores do Coritiba nunca aceitaram bem aquela perda. Além disso, o Vasco tem se acostumado a conseguir bons resultados quando cruza o caminho do “Coxa” no Sul. Em 2013, na última vez que duelaram por lá, os cariocas ganharam por 1 a 0.

Apesar de um histórico positivo, os vascaínos não pensam muito nessa questão.

“O que aconteceu nos jogos passados não vai ter influência nenhuma na partida deste domingo, pois são outros jogadores, um outro momento e outras prioridades. Temos que pensar no time atual do Coritiba, que vem crescendo e merece nosso respeito”, disse o zagueiro Luan, que reaparece no time titular após cumprir suspensão na vitória de 1 a 0 sobre o Santos. Ele atuará no posto de Rafael Vaz.

O volante Serginho concorda com o companheiro.

“Não é o momento de pensarmos em passado ou o que aconteceu em jogos anteriores. Temos que pensar no momento e o Vasco tem plenas condições de voltar a vencer, mas sempre respeitando o adversário”, disse Serginho.

Para este duelo o Vasco está indefinido. O técnico Jorginho, que vem fechando os treinos, não poderá contar com o meia Andrezinho, suspenso por acúmulo de cartões amarelos. O jogador, que chorou após a vitória sobre o Santos ao saber da suspensão, será substituído por Bruno Gallo ou Julio dos Santos. A escalação que a vai a campo, porém, só será divulgada minutos antes da partida.

Fonte: ESPN

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠