Vasco trabalha para controlar ansiedade na semana de ‘decisão’ contra o Coritiba


Controlar a ansiedade dos jogadores tem sido uma das maiores preocupações da comissão técnica do Vasco nesta última semana da temporada, em função do jogo contra o Coritiba. Foram sete meses de uma equipe sob forte pressão, desde a quarta rodada do Brasileiro na zona de rebaixamento.

Técnico, motivador, psicólogo, Jorginho tem conversado frequentemente com os jogadores para não deixar que o lado mental pese justamente na partida em que o Vasco definirá seu destino na Primeira Divisão.

– A ansiedade é normal. Controlamos bem isso porque o Jorginho é bem firme nesse assunto conosco – afirmou o zagueiro Luan, um dos mais lúcidos do time.

No bate-papo com os jogadores, o treinador tem alertado o grupo a respeito do clima que o Vasco deve encontrar no Couto Pereira. A rivalidade entre o time carioca e o Coxa aumentou desde a conquista vascaína na final da Copa do Brasil de 2011, na casa do rival. Ainda que os paranaenses praticamente não corram mais o risco de rebaixamento, a expectativa do grupo cruz-maltino é de clima tenso no estádio.

– Vamos preparados para jogar no estádio deles. Não seremos recebidos com beijos e abraços. A torcida será deles, mas isso não nos intimida – garantiu Luan.

A diretoria também tem feito sua parte, tentando de todas as formas isolar os jogadores do que possa deixá-los ainda mais ansiosos para a esperada partida decisiva. O avião que levará o time será fretado, para que não haja contato com os torcedores rivais. E até o nome do hotel onde o elenco ficará hospedado é mantido em sigilo, como forma de evitar manifestações de torcedores durante a madrugada.

Além de todos os cuidados fora de campo, a cautela dentro dele também prevalece. O técnico Jorginho treinou ontem a equipe com Bruno Gallo no lugar do suspenso Andrezinho.

Fonte: EXTRA

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠