Até quando os oportunistas tentarão destruir o Vasco?

Apesar da impressionante arrancada do Vasco na reta final do Brasileiro, o clube caiu pela terceira vez em oito anos. Os jogadores, responsáveis pela entrega em campo, Jorginho e a comissão técnica não podem ser considerados culpados. Os primeiros, acima de tudo, não colocaram a faca no pescoço de ninguém para atuar no Cruz-Maltino. Os demais fizeram um trabalho incrível de recuperação, que adiou até a última rodada a esperança de salvamento. Mais uma vez fica a pergunta que fiz após a humilhante derrota para o Internacional: quem vai pagar essa conta?

Não pode, na altura do campeonato, ficar o jogo de empurra. É preciso atitude definitiva. O Vasco segue como clube tradicional do nosso futebol. Com uma torcida gigante, mas que diante dos sucessivos vexames não cresce como antigamente. E o pior: que se distancia a cada dia das potências. É duro escrever e falar isso para o torcedor vascaíno, mas o Cruz-Maltino, no cenário atual, está muito longe de ser tratado como Gigante. Estão destruindo o VASCO!

Não vou entrar na onda de oportunistas e perguntar para o Eurico se ele vai para a Sibéria, pois não irá. Quero saber do senhor presidente do Vasco da Gama o que ele responderia de questões como: E aquele papo de que com o senhor o Vasco não cairia? E o respeito que Vossa Senhoria cansou de dizer que voltou desde que assumiu a presidência? Esse é o Vasco que os verdadeiros vascaínos, e não os aproveitadores e sanguessugas, merecem? E agora, Eurico, José Luis Moreira, Paulo Angioni, Euriquinho entre outros membros que estão na atual diretoria?

Independente de qualquer coisa o estrago está feito. Será possível que três rebaixamentos não são mais do que suficientes para dizer que CHEGA! Parabéns também ao senhor Roberto Dinamite (o presidente, não o jogador), Mandarino e outros da antiga diretoria por contribuir para conjunto da obra. Em outras palavras, no fim das contas quem paga a conta e carrega o fardo de atuar mais uma disputa de Série B é o torcedor de bem. E repito pela milésima vez: somente a torcida pode reconduzir o Vasco ao seu posto. Só com a união de todas as pessoas de bem o cenário e mudanças no clube poderão ser feitas.

Ano que vem será amargo. Apesar da paciência ter limites, o sentimento não pode parar. E ele precisa fazer com que os tempos de novos ares soprem na Colina e conduzam a caravela vascaína aos mares das vitórias, não dos vexames!

Fonte: LANCENET!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠