Vice pede licença, e Eurico demite todo departamento de futebol do Vasco

Vasco de Eurico planeja uma política pés no chão de 2016: manter a base e se reforçar com os destaques do sub-20 (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

A saída de Paulo Angioni da gerência de futebol não é a única mudança na diretoria do Vasco. O presidente do clube, Eurico Miranda, convocou uma coletiva de última hora nesta quarta-feira e anunciou a demissão de todo o departamento de futebol. Só ficarão o técnico Jorginho, seu auxiliar Zinho, o preparador físico Joel Urtiga e o coordenador científico Alex Evangelista. Na mesma entrevista, o dirigente informou que o vice de futebol José Luiz Moreira, que é seu braço direito, pediu licença do cargo e não tem previsão de retorno.

Na vaga de Angioni retorna ao clube Isaías Tinoco, que comandará o departamento de futebol junto com Eurico Brandão, o Euriquinho, filho de Miranda.

“Para que não hajam notícias desencontradas e especulações, quero deixar muito claro que tomei a decisão de fazer uma reformulação completa no futebol do Vasco. Pode ser que nesta reformulação fique um ou outro. Mas a intenção é a reformulação completa”, disse Eurico.

Questionado sobre o motivo da demissão em massa, Miranda foi direto:

“As coisas não deram certo, e se não deram certo, tem que mudar”.

Entre os demitidos estão auxilares-técnicos (incluindo Valdir Bigode), preparadores físicos, preparador de goleiro e até membros da logística do futebol.

MESCLAR COM A BASE

Ainda durante a coletiva, Eurico Miranda informou que 90% dos jogadores com contrato encerrando – “para não dizer 99%”  – não terão o vínculo renovado. O presidente ainda adiantou que o time terá uma mescla com jogadores formados na base.

Fonte: UOL Esporte

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠