Eurico Miranda perde seu combustível no Vasco: o Zé do Táxi

Jose Luis Moreira deixou Eurico sozinho na estrada Foto: Fabiano Rocha / Vasco / Divulgação

— A senhora não é jornalista esportiva?

— Sou, sim.

— Então, saiba que a senhora está num dos 300 táxis do José Luis Moreira, vice de futebol do Vasco. Acredita que eu sou Flamengo, mas vou torcer pro Vasco vencer o Coritiba e escapar do rebaixamento? O “homi” anda tão triste que dá pena…

Dias antes da queda para a Série B, José Luis, com sua depressão, acendeu o sinal: a falta de resultados o desgastava, e até aquele motorista sem freio na língua, no relato à coluna, demonstrou preocupação com a mudança de rumo no astral do “patrão”.

José Luis Moreira, Zé do Táxi para os íntimos, puxou o carro ontem. Ao pedir para se desligar, deixou Eurico Miranda sozinho na estrada, pois era ele o combustível do presidente de saúde frágil. E Eurico imediatamente acelerou a reformulação no futebol, por já ter percebido que a tática de trocar pneus com o carro andando não funcionou ao longo do ano, com o Vasco terminando a temporada com 43 jogadores.

O presidente destituiu todo o departamento de futebol e buscou um novo gás, trocando o gerente Paulo Angioni por Isaías Tinoco. Mas deixou claro: ele, Eurico, continua sendo o piloto.

Resta saber se o Vasco vai subir a ladeira. Porque, em 2016, andou de ré a maior parte do tempo. E foi estacionar na Segundona.

Fonte: Coluna Extracampo – Extra

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠