Leandrão ignora busca do Vasco por atacante e mira artilharia do Carioca


Foram três meses intensos de Vasco. De peça importante no início da arrancada no Campeonato Brasileiro à reserva nas rodadas finais, Leandrão viveu altos e baixos dentro de um curto espaço de tempo em São Januário. Mas a avaliação do começo de sua trajetória no clube é positiva na visão do próprio atacante. Aproveitando as férias divididas entre Porto Alegre e Goiânia para descansar com a família, o jogador de 32 anos aposta na pré-temporada para melhorar seu desempenho e diz que pode ser o goleador que Jorginho disse ter faltado na campanha que culminou no rebaixamento cruz-maltino para a Série B.

– Tenho condições, em todas as equipes que passei fiz gols importantes, espero fazer isso no Vasco. Não tive pré-temporada no clube, cheguei no final, numa situação bem complicada, se não me engano fiz nove jogos diretos. No jogo contra o Fluminense não fui muito bem e acabei perdendo a posição, mas acho que esses três meses foram proveitosos. Claro que gostaria de ter ajudado mais, espero ajudar nessa temporada. Atacante vive de gols, não tem para onde fugir disso. Ano que vem temos a opção de estar juntos desde o princípio – ressaltou o centroavante, observando que o time da reação do Vasco foi sendo montado ao longo do campeonato.

Tanto o técnico Jorginho quanto a diretoria vascaína não escondem a intenção de se buscar um atacante no mercado. Nada que preocupe Leandrão. O centroavante vê o desejo do clube como natural pelo rebaixamento e não teme que a concorrência aumente no setor. Para a posição, o Cruz-Maltino conta atualmente com Thalles, Riascos, Herrera, Eder Luis, Jorge Henrique, o jovem Renato Kayzer, de 20 anos, além do próprio Leandrão.

– Não (preocupa). Teria que fazer isso mesmo, buscar um camisa 9 pelo fato do que aconteceu. Mas vou continuar trabalhando da mesma maneira, e quem estiver melhor, numa fase boa, fazendo gols, é que vai jogar.

Leandrão tem apenas um gol em 11 jogos pelo Vasco, na vitória por 1 a 0 sobre a Ponte Preta, que iniciou a arrancada no Brasileiro, mas sonha alto: fazer as pazes com as redes e ser o o artilharia do Campeonato Carioca. O atacante, que foi o vice-goleador da última Série C pelo Brasil de Pelotas com 11 gols – um atrás de Guilherme Queiroz, da Portuguesa -, vai voltar a disputar o estadual do Rio depois de 12 anos.

– Sonho (ser artilheiro do Carioca). Começar o ano com o pé direito para dar mais confiança. Joguei em 2003 pelo Botafogo, eu era muito novo. É um excelente campeonato, tem uma visibilidade muito boa, é o mais charmoso para se jogar. Vou procurar fazer bem meu papel.

Com contrato até o segundo semestre de 2017, Leandrão também aposta em sua experiência na Série B para ajudar o Vasco a conseguir o acesso e levar vantagem na disputa pela titularidade da equipe. O atacante já disputou a competição pelo Botafogo, Sport, ABC, Ponte Preta e São Caetano.

– Essa experiência de como é jogar a Série B é totalmente diferente, é um jogo mais competitivo, acho que posso ajudar de alguma maneira. Os campos dificultam mais o jogo, contra um time grande a motivação das outras equipes aumenta. Sei da dificuldade que é, ainda mais jogando pelo Vasco. Quando as equipes vêm para te enfrentar, jogam como se fosse final – afirmou.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠