Balanço dos reforços: veja quem deu certo no Vasco em 2015


O Vasco terminou a temporada deste ano com 34 jogadores contratados. Quase três times chegaram em São Januário no decorrer de 2015. Alguns, como Nenê e Andrezinho, deram certo. Outros, como Herrera e Leandrão, decepcionaram. O LANCE! fez um balanço das contratações. Confira o desempenho de cada um e vote para escolher os melhores reforços.

APROVADOS

O grande destaque dos jogadores que chegaram nesta temporada foi Nenê. O meia assumiu a camisa 10 do Vasco e não sentiu o peso. Parecia estar no clube há muito tempo. Comandou o Cruz-Maltino na reação dentro do Brasileiro, mas não conseguiu impedir o rebaixamento. Andrezinho, assim como ele, entrou muito bem no meio de campo na segunda metade da temporada. A dupla experiente terminou o ano em alta e deve permanecer para 2016.

Ainda no meio-campo, Bruno Gallo foi outro nome que se destacou, após passagem pelo futebol europeu. Ele foi revelado pelo Cruz-Maltino, em 2008, voltou em julho e foi muito elogiado pelo técnico Jorginho. Diguinho e Julio Cesar, que chegaram depois do Estadual, também tiveram boas atuações. O primeiro demorou a garantir a titularidade, mas, quando assumiu, foi bem na cabeça de área, garantido proteção ao sistema defensivo e acrescentando qualidade na saída de bola. Assim como o lateral, que foi bem no lugar do contestado Christianno. Outro jogador importante foi Serginho, que teve como positivo a regularidade. Ao todo, foram 51 jogos do volante.

O colombiano Riascos viveu altos e baixos, mas acabou o ano como titular, com sete gols marcados. Com contrato até o meio de 2016, o atacante continuará no clube. Dos jogadores que chegaram no início do ano, Gilberto foi bem no Campeonato Carioca, sendo artilheiro e marcando nas semifinais e finais, mas acabou deixando a Colina por perder espaço com a chegada de Celso Roth. Madson tomou conta da lateral e é garantia de continuidade na posição para 2016.

REPROVADOS

A grande decepção da temporada do Vasco foi Dagoberto. Credenciado pelos seus diversos títulos, o atacante fez muito pouco pelo Cruz-Maltino. Apenas um gol, sendo ele no Carioca. Não acrescentou o que se esperava dele ao time e saiu pelas portas dos fundos. Outros jogadores que chegaram para o Estadual também foram mal: Christianno nunca foi unanimidade na lateral, falhando diversas vezes no decorrer do ano. Marcinho foi bem contra os times de menor porte no Carioca. Nos jogos “grandes”, sumiu. Por isso saiu logo no início do Brasileiro. O paraguaio Julio dos Santos viveu bons e maus momentos, sendo perseguido pela torcida durante parte da temporada. Apesar da técnica, sua lentidão irritou os torcedores.

Além deles, a dupla de atacantes que chegou no decorrer do ano, composta por Herrera e Leandrão, também não empolgou. O primeiro ficou marcado pelo gol perdido contra o Palmeiras, e viveu péssima fase no seu retorno ao Brasil. Leandrão estreou bem, contra o Atlético-MG, e deixou o dele na sua segunda partida, na vitória contra a Ponte Preta, que marcou o início da reação tardia do Vasco. E foi só.

Das apostas, a maioria foi mal. Muitos, como João Carlos, Bruno Teles e Felipe Seymour, não tiveram sequer um minuto em campo. Outros, como Romarinho, Jean Patrick, Aislan e Lucas não convenceram nas poucas chances que tiveram.

Fonte: LANCENET!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠