Sobre as próximas eleições, Edmundo afirma: ‘A ideia é concorrer direta ou indiretamente’

Edmundo chegou a ter jogo de despedida em 2012 (Foto: Marcelo Sadio)

O tema eleição está longe de retornar ao Vasco. No ano de 2014, o clube teve Eurico Miranda reeleito. Porém, uma parte da torcida chegou a ficar dividida, por conta do candidato Julio Brant, que contava com o apoio de Edmundo. O mandatário vascaíno ainda terá dois anos no comando e, para quem pensa que o ex-atleta desistiu de um dia ocupar o cargo, está enganado. Em contato com a equipe de reportagem do Esporte Interativo, Edmundo disse que, diretamente ou indiretamente, estará na próxima eleição. Segundo ele, chegou até a prometer para a família que não entraria nesse meio, mas, o amor sempre fala mais alto.

“Primeiro a gente tem que aguardar dois anos. Com essa diretoria que está lá, não tem a menor chance. Daqui a dois anos, vamos ver como vou estar, se eu vou estar morando aqui ou em São Paulo. Daqui a dois anos, não dá para prever. Mas a ideia é concorrer às eleições direta ou indiretamente. Apoiando alguém ou mesmo à frente, para poder tentar fazer um Vasco melhor que agora. O Vasco tem uma história linda, um clube centenário, uma das maiores instituições do Brasil, um patrimônio maravilhoso, que é a torcida. A gente não pode deixar esse número diminuir. O Vasco já foi a terceira maior torcida do país, hoje é a quinta. Vai esperar chegar à décima ou até a gente não ter mais essa referência? Quando teve as eleições ano passado eu jurei para mim e para minha família que nunca mais ia me meter nisso, mas, a raiva passa, o amor fica maior e o desejo de ajudar permanece. Provavelmente direta ou indiretamente eu devo participar”, disse.

Com ou sem Edmundo, a próxima eleição no clube de São Januário será no fim de 2017, quando termina o mandato da gestão atual.

Fonte: Esporte Interativo

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠