Técnico da base rasga elogios para promovidos: “Os garotos chegam com condição de surpreender”

Crédito: Site Oficial do Vasco

Dos 10 jogadores da base que o Vasco levará para pré-temporada em 2016, dois deles têm tudo para surpreender, de acordo com o técnico Rodney Gonçalves. O treinador dos juniores falou sobre os atletas, a quem rasgou elogios, se disse impressionado com o crescimento dos mesmos em 2015 e acredita que Jorginho terá uma boa dor de cabeça para encaixar os meninos no time titular do Gigante da Colina.

“O Kayser, em si, foi um atleta que no meu retorno para cá, não me surpreendeu muito. Pelas informações, por jogos que acompanhei do Vasco, a gente tinha mais ou menos noção do que ele poderia vir a produzir.  Surpreendeu a vontade, a entrega que esses meninos têm. E o Renato, em si, até pelo histórico dele, acabou surpreendendo ele como pessoa. Então, o Jorginho mesmo foi até um elo de aproximação, foi o primeiro contato que eu tive com o Jorginho. Quando ele chegou, falou: – Pô, estou precisando de um atacante, com as características assim, assim, assado. Eu falei: – A gente tem o Renato Kayser, dá uma olhada nesse menino. E assim foi dada a oportunidade. O menino entrou contra o Cruzeiro e em outras situações teve participação, em treinamentos e tudo mais, e se destacou. O Mateus Vital que é algo bem interessante. Porque o Mateus, quando a gente chegou aqui, ele tinha uma certa dificuldade. E até propriamente partindo do menino, esse menino tem um potencial intelectual, muitas das vezes que as pessoas não colocam em jogo, só colocam em jogo a qualidade técnica dele. E ele entendeu que precisava mudar um pouco o estilo dele. Primeiro pela dificuldade que ele tinha. Muito pequeno, com um nível de maturação física inferior, até porque ele é muito mais novo. Atletas, às vezes, na idade dele, maturam muito mais rápido. E ele entendeu, mediante conversas com a psicóloga, conversa e orientações com relações a parte técnica e tática, em si, dentro do jogo, com relação as necessidade de trabalhos especiais com o Caprres. E o garoto teve uma ascensão muito grande. E a gente ficou um pouco preocupado porque ele teve uma convocação, foi bem na convocação, e na convocação seguinte ele teve uma lesão e acabou ficando dois meses praticamente para se recuperar. Ele teve uma fatrura da clavícula e no período de finalização, de concretização do processo de transição para ele voltar, teve a convocação e ele acabou ficando fora do mundial. Eu não esqueço que falei com ele para ter calma, tranquilidade, uma porta se fechou, mas outras irão se abrir. E assim, logo em seguida, ele fez dois jogos muito bem e, casualmente, acabou sendo pinçado pelo profissional e vem fazendo muito bem esse trabalho com o Caprres. Quando necessário, mesmo no profissional, ele desceu uma vez para jogar pelo sub-17. Esses dois meninos, em especial, tiveram um crescimento fora do esperado para o ano. Com relação a trabalho, foram feitas algumas coisas especiais. E assim, eu acho que tem muito agora na pré-temporada à aparecer, e não se surpreendam se o Jorginho tiver uma dorzinha de cabeça para tentar, de repente, encaixar um ou outro aí na situação. A gente sabe que tem um grupo, respeitamos os atletas que estão, que tem uma certa experiencia, defenderam, e muito bem, o Vasco durante essa temporada, mas assim, os garotos chegam com condição de surpreender e, quem sabe, de repente, estar ali no bolo dando essa dorzinha de cabeça positiva para o Jorginho”.

A pré-temporada vascaína começa no dia seis de janeiro, com testes físicos em São Januário, e posteriormente com a viagem a Pinheiral, no sul do estado do Rio.

Fonte: Super Rádio Tupi

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠