Conselho aprova orçamento para 2016, com R$ 20 mi a menos que 2015


No fim da noite de terça-feira, em reunião do Conselho Deliberativo realizada na Lagoa, foi votado e aprovado o orçamento do Vasco para 2016. Na peça orçamentária, a receita total prevista é de R$ 231 milhões, R$ 20 milhões a menos do que o ano passado. Uma das receitas mais significativas é a que o Cruz-Maltino espera receber através do mecanismo de solidariedade nas vendas de revelações (principais casos são Alex Teixeira e Phillipe Coutinho) que já deixaram São Januário: R$ 9,5 milhões – além das verbas de transmissões de jogos, que correspondem a metade da previsão do ano que vem.

O orçamento previsto, defendido pelo presidente Eurico Miranda, prevê a manutenção do patrocínio da Caixa Econômica Federal. O clube iniciou negociações com o banco público há algumas semanas e deve ter novo compromisso de R$ 15 milhões selado no início de 2016.

Em nota publicada no site oficial do Vasco, também na noite de terça-feira, o presidente Eurico Miranda fez um balanço geral do ano de 2015, citando as dívidas deixadas pela gestão do ex-mandatário Roberto Dinamite. Eurico afirmou que, com a situação encontrada quando ele assumiu, era “simplesmente impossível” investir no futebol do clube.

Eurico prevê um ano difícil em 2016, mas com mais estrutura. Na nota, citou a construção do campo anexo em São Januário e do Cappres, com inauguração prevista para abril.

Na reunião do Conselho Deliberativo, além do orçamento, foi votado e aprovado o novo plano de sócio-torcedor do Vasco, que deve começar em março de 2016.

Fonte: GloboEsportes.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠