Em sua primeira coletiva de 2016, Jorginho revelou expectativas para a temporada

Jorginho conversou com a imprensa pela primeira vez em 2016 - Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

O técnico vascaíno Jorginho concedeu a primeira entrevista coletiva de 2016. Na manhã desta quinta-feira (07/01), na sala de imprensa de São Januário, o treinador conversou com os jornalistas sobre as expectativas para a temporada que se inicia. O comandante comemorou a manutenção da base da equipe que terminou o ano passado e falou sobre contratações.

– Estamos caminhando para manter boa parte da nossa base do ano passado, o que é muito importante. Isto está sendo cumprido pela diretoria. Sabemos do assédio, que é normal que aconteça em alguns atletas. Buscamos por jogadores de qualidade. Precisamos, principalmente, de um atacante de área. É uma prioridade  minha e do clube. Necessitamos de mais um jogador nessa função. E, pontualmente, em uma posição ou outra, podemos trazer. Desde que seja possível para o clube. Temos trabalhado em parceria muito forte com a diretoria – analisou Jorginho.

 

image

O primeiro reforço a desembarcar na Colina Histórica foi Yago Pikachu. O atleta vindo do Paysandu (PA) já assinou contrato e realiza as atividades junto ao elenco. O volante Marcelo Mattos, ex-Vitória, fez exames médicos e atividades físicas, e será mais um a integrar o grupo comandado por Jorginho.

– Existem momentos que tem que aproveitar a oportunidade. Nós traçamos um perfil para algumas posições. O Marcelo Mattos é experiente, tem 31 anos. É vencedor. Tem uma característica de guerreiro dentro de campo. Quando a diretoria apresentou, a gente analisou e viu que estava dentro dos padrões que queríamos. São oportunidades que aparecem para a diretoria e eles vêm até a gente para saber da nossa opinião – disse o treinador.

Sobre Yago Pikachu, o técnico destacou as qualidades do jogador, que pode atuar em diferentes posições dentro de um esquema tático.

– É um jogador que já venho vendo jogos dele há muito tempo. Gosto muito. Tem características diferentes. Ele tem essa facilidade, é um jogador que pode ser lateral, mas que pode atuar como um meia-atacante, um homem que joga pelo lado. Pode automaticamente estar na frente do Madson ali e nos dar uma posição muito boa – declarou o técnico.

 

image

A competição inicial para o Gigante da Colina será o Campeonato Carioca. Além do torneio estadual, o Campeonato Brasileiro da Série B e a Copa do Brasil serão os outros desafios do Cruzmaltino em 2016. Visando aperfeiçoar o time, Jorginho promoveu a integração de alguns jovens, que se destacaram na base, para o profissional na pré-temporada. A utilização destes atletas foi abordada pelo treinador, que também citou a importância do Vasco conseguir ter um alto rendimento em todos os campeonatos que disputar.

– A prioridade é o retorno, uma obrigação nossa. Precisamos voltar para a primeira divisão. Antes da Copa do Brasil, o foco é o Campeonato Carioca. Treinador depende sempre de resultado. O Estadual, para mim, é fundamental, até mesmo para que eu possa nesse ano iniciar o meu trabalho de forma diferente. Eu peguei a coisa andando e agora temos a possibilidade da presença de alguns jogadores da base. O Mateus Vital está há um mês e meio no profissional e cresceu muito tecnicamente e taticamente, na questão física também. Esses jogadores que subiram farão uma pré-temporada conosco e não estão ainda confirmados. Se um atleta da base se destacar, ele permanece. Agora se a gente perceber a necessidade dele voltar para a base, para melhorar, voltará normalmente. Estamos mantendo uma estrutura e fazendo com que a equipe se fortaleça com reforços e jogadores da base – afirmou Jorginho.

 

image

Destaque vascaíno na última temporada, o camisa 10 Nenê se reapresenta na próxima sexta-feira (08), em São Januário. O técnico cruzmaltino confirmou ter conversado com o meio-campista e falou da felicidade em ver a vontade do atleta de permanecer no Almirante.

– Conversei com o Nenê e a gente trocou uma ideia. Falamos da importância da permanência dele. Ele declarou que vai ficar. Futebol é coisa de momento. Tudo pode acontecer. O Nenê tem um acordo de cavalheiro, pelo que o presidente passou. De repente, pode acontecer uma saída para fora do Brasil. O futebol está assim. É bom contar com o Nenê aqui. É uma conquista dele ter equipes interessadas. Ele precisa entender o que ele representa para o futebol brasileiro e para o Vasco – finalizou.

Fonte: Site Oficial do Vasco

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠