Com caixa apertado, Vasco adota paciência em busca de atacante


O tão esperado centroavante vai chegar, mas a torcida do Vasco terá que ser paciente. A mesma paciência que a diretoria tem usado como principal característica para mapear o mercado. Com o caixa vazio e o orçamento para 2016 apertado por conta da disputa da Série B, o Cruzmaltino evita extravagâncias financeiras e busca o “tiro certo” para completar o time ideal. O mercado sul-americano é observado com carinho, enquanto muitos nomes são oferecidos.

Em busca de atacante que chegue para resolver o problema da falta de gols, o Vasco não se impõe um teto salarial. Em 2014, a ideia era não ultrapassar a faixa dos R$ 150 mil, mas foi preciso esticar a corda para ter aquele que deu sobrevida ao time no Brasileirão: Nenê. Qualquer investimento, no entanto, é muito bem analisado. E foi exatamente por valores altos que o clube abriu mão de nomes como Hernane, por exemplo.

Aprovado por Jorginho e Zinho, o Brocador foi considerado caro e seguiu para o Bahia. Do Chile, chegou a possibilidade contar com Gustavo Canales, atacante da Universidad do Chile. Com 32 gols em 47 jogos nas últimas temporadas, o atacante de 33 anos até foi avaliado, mas também está fora de cogitação. O jogador tem contrato longo com La U e a transação envolvia valores muito altos.

Jorginho entende a situação e mantém a calma. Consultado a cada oportunidade que surge, o treinador dá seu parecer e reitera a necessidade da chegada de um homem de área. Durante as férias, o fator financeiro foi determinante para que negociações não avançassem.

– Passamos (nomes). Tem um padrão de jogador, de forma de jogar, passamos isso para a diretoria. Temos análise de desempenho, o pessoal tem buscado todas as informações, mas esbarramos até agora na questão financeira. Realmente, se torna muito alto para o nível que podemos pagar. Alguns já foram sondados, conversaram com o clube, mas estavam completamente fora dos padrões financeiros do Vasco neste ano – disse Jorginho.

Em fase de avaliações físicas e exames médicos, o Vasco fica no Rio de Janeiro até a noite de segunda-feira, quando segue para pré-temporada em Pinheiral, no Sul do estado do Rio de Janeiro. Neste início de trabalho, Jorginho terá à sua disposição para o ataque Leandrão, Riascos, Thalles, Renato Kayzer (opções para função de homem área), Jorge Henrique, Willian Barbio, Yago e Caio Monteiro.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠