Secretário pode dar aval e FERJ aguarda posição para convocar novo arbitral para retomada do futebol

O secretário de Esporte, Lazer e Juventude do Estado do Rio de Janeiro, Felipe Bornier, afirmou que o governo ainda está analisando o protocolo médico para retomada do futebol aprovado pelo arbitral de clubes da Série A do Carioca realizado por conferência em vídeo no último sábado. Mas a resposta virá até o fim da semana e a tendência, segundo ele, é de que seja positiva.

Na terça-feira foram divulgadas novas 1.185 mortes em função do coronavírus no Brasil, que já soma 34.497 vítimas da pandemia. No Rio de Janeiro, o boletim de terça-feira informou que nas 24 horas anteriores foram registrados 3.480 novos casos de Covid-19, com 147 mortes. De segunda para terça-feira, houve aumento de 5% no total de casos confirmados e 2.1% no total de mortes.

– Estamos analisando o protocolo e até o fim da semana vamos dar uma resposta. Mas tende a ser positiva. O governo está favorável desde que não tenha nenhum impacto na vida das pessoas. Nossa prioridade é o retorno. Se a gente consegue controlar a curva, o número de leitos e conseguir oferecer segurança a todos os envolvidos, nada impedirá o retorno – disse o secretário.

Bornier falou em redução do percentual de casos:

– Os clubes estabeleceram regras seguras, é um padrão internacional, o que dá segurança ao governo. A pauta do esporte sofreu muito por conta da pandemia, por causa da crise. Sabemos que é preciso elevar o esporte. Dentro do protocolo estabelecido pelo governo lá atrás, planejando as fases de reabertura, o esporte tinha o seu momento para retorno. Futebol e Rio de Janeiro é uma relação, né? A redução do percentual (de casos) acaba ajudando.

Quando anunciou a liberação de treinos com restrições a partir do início deste mês, o prefeito Marcelo Crivella informou que no meio de junho uma nova reunião da sua comissão científica analisaria a curva da pandemia para definir a liberação de jogos na segunda quinzena do mês ou somente em julho, como era o plano inicial do órgão.

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) aguarda o aval do governo estadual para marcar um novo arbitral no qual será escolhida a data do retorno dos jogos. Há um impasse nessa questão, já que Fluminense e Botafogo são contrários à retomada imediata.

A entidade já anunciou que a escolha de data será feita por maioria, decisão que também sofre oposição do clube das Laranjeiras. O entendimento dos tricolores é de que se trata de uma mudança de regulamento, o que tornaria obrigatória a unanimidade para aprovação, e não de caso omisso, interpretação da Ferj que lhe dá a prerrogativa de adotar a decisão da maioria. Flamengo e Vasco se posicionaram ao lado da entidade nessa questão.

No arbitral realizado no último sábado, o Fluminense somente enviou representante, Marcelo Penha, e se posicionou de forma contrária à retomada, como fez o Botafogo. Apesar desta posição, ambos os clubes aprovaram o protocolo de segurança entendendo que se trata somente de uma ferramenta para a retomada, e não aprovação do retorno das atividades em si.

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠