Vasco tem em 2020 seu pior desempenho como mandante no Brasileiro dos pontos corridos

Há quase uma unanimidade entre jogadores e técnicos de que jogar em São Januário como visitante é uma tarefa árdua. Ou melhor: havia. Neste ano, com a pandemia do coronavírus, os portões dos estádios se fecharam e o “caldeirão” cruz-maltino esfriou. Sem torcida, o aproveitamento em casa do Vasco despencou e, até o momento, é o pior do clube na era dos pontos corridos no Campeonato Brasileiro.

Nem nos três anos em que o Vasco foi rebaixado o desempenho foi tão ruim dentro dos seus domínios. O que ainda alivia um pouco a preocupante situação do clube na tabela é que o aproveitamento como visitante é regular —é o sétimo melhor, considerando as campanhas desde 2003 (os números nas três edições na Série B foram descartados).

O desempenho mais próximo do desta temporada aconteceu em 2004, na segunda edição dos pontos corridos, quando o Vasco brigou até as últimas rodadas contra o rebaixamento e terminou em 16º.

Em julho, quando as coisas ainda caminhavam bem, o zagueiro e capitão, Leandro Castan, já dimensionava o tamanho da perda para a equipe de não poder contar com seu torcedor. “Acho que a gente perde o craque do nosso time. O torcedor é muito importante pra gente, é o principal jogador dessa equipe. É uma perda muito grande”, disse à Vasco TV na ocasião.

Chance de melhorar o desempenho

Hoje (30), às 18h, o Vasco terá a oportunidade de melhorar seu aproveitamento em casa, quando receberá o Ceará em São Januário. De quebra, uma vitória ainda significará a saída da zona de rebaixamento, onde se encontra atualmente.

Aproveitamentos como mandante:

2020 – 46%

2019 – 58,3%

2018 – 56,9%

2017 – 58,3%

2016 – Série B

2015 – 52,9%

2014 – Série B

2013 – 53,8%

2012 – 59,8%

2011 – 70,2%

2010 – 66,7%

2009 – Série B

2008 – 57,3%

2007 – 66,7%

2006 – 59%

2005 – 62,5%

2004 – 48%

2003 – 59,3%

Fonte: UOL

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠