Exame detecta edema muscular e Benítez fará tratamento até no Natal para voltar contra o Athletico-PR

Fluminense x Vasco RIO DE JANEIRO, RJ - 29.08.2020: FLUMINENSE X VASCO - Benitez regrets during Fluminense x Vasco, a match valid for the sixth round of the Brazilian Championship, held at the Maracan stadium, located in the city of Rio de Janeiro, RJ, this Saturday night 29. Photo: Nayra Halm/Fotoarena x1957493x PUBLICATIONxNOTxINxBRA NayraxHalm

Desfalque na vitória sobre o Santos, na tarde deste domingo, pelo Brasileirão, Benítez fará tratamento intensivo, inclusive no Natal, para poder voltar a atuar pelo Vasco. O meia, após realizar exame de imagem, teve detectado um edema muscular na panturrilha esquerda e é preparado para ficar à disposição de Ricardo Sá Pinto contra o Athletico-PR, dia 27 de dezembro, em Curitiba.

A partida da próxima semana é chave para definir a situação do argentino. Caso não se recupere e não tenha a questão contratual resolvida, ele não atuará mais pelo clube carioca. O empréstimo termina no dia 31.

– O Benítez é mais um que esteve fora e que, infelizmente, se lesionou no último jogo (contra o Fluminense). Só que se pensava que não era tão grave como foi. Fez uma ressonância magnética, pois estava sentindo dores, e foi constatado um edema. Portanto, não se sentia confortável, ainda tentou ontem (sábado) treinar, mas não conseguiu. Em relação ao futuro dele, ainda não temos a certeza do que vai ser. Quando for, quando soubermos, iremos comunicar – comentou Sá Pinto após o 1 a 0 contra o Peixe.

Benítez sofreu um trauma na panturrilha esquerda ao final do clássico contra o Fluminense. As dores persistiram, ele fez o exame e foi constatado o edema. A chance de ele não se recuperar a tempo de atuar em Curitiba é pequena, mas existe.

Neste domingo, pela manhã, Benítez foi ao CT do Almirante fazer tratamento. Repetirá o processo todos os dias. Inclusive no dia 25, que será de folga do elenco.

A negociação para a permanência do argentino com o Independiente se arrasta. Por contrato, 60% dos direitos dele custam US$ 4 milhões. O presidente Alexandre Campello acordou pagar o valor em três parcelas, mas não fechou a tratativa por ter perdido a eleição. Jorge Salgado, presidente eleito, ainda não anunciou qual medida tomará. O time argentino alega ter três outras propostas pelo atleta.

Fonte: ge

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠