Em 9 jogos, Léo Matos teve participação direta em 3 gols do Vasco

Contratado no fim de outubro, o lateral-direito Léo Matos conquistou rapidamente a vaga de titular do Vasco. Experiente, com rodagem pela Europa, o jogador de 34 anos chegou e logo passou a figurar entre os titulares do técnico Ricardo Sá Pinto. E, mesmo com o pouco tempo, já atingiu um número que, pode até não encher os olhos, mas é significativo para os resultados da equipe.

Em apenas nove partidas pelo Vasco, ele já participou diretamente de três gols, ou seja: mais do que Yago Pikachu e Cayo Tenório, outros postulantes a vaga de lateral pela direita. Matos tem uma participação em gol a cada três partidas disputadas. Para se ter ideia, Pikachu, titular anterior, tem apenas duas assistências nos 35 jogos disputados. Curiosamente, ambas na mesma partida, contra a Portuguesa, na vitória por 3 a 2, no Campeonato Carioca. Vale lembrar que o ex-jogador do Paysandu foi artilheiro do Vasco nos anos de 2018 (17) e 2019 (nove). Em 2020, porém, está zerado.

Já Cayo Tenório, de 21 anos, tem apenas uma assistência em 14 jogos disputados (sete como titular) e ainda não balançou as redes. A torcida demonstra carinho pelo jogador, que estreou como profissional em janeiro deste ano, mas não deposita todas as fichas nele, visto sua falta de experiência.

Participações de Léo Matos

Léo estreou pelo Vasco no empate por 1 a 1 contra o Goiás, em Goiânia, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. E neste mesmo jogo já foi às redes, algo raro para um defensor do Vasco em 2020. Depois, ele contribuiu no difícil jogo contra o Defensa y Justicia (ARG), fora de casa, com um belo cruzamento no pé direito de Cano, que marcou um golaço, deixando o Cruz-maltino à frente do marcador já no segundo tempo. Os argentinos, porém, empataram a partida em questão e ainda venceram o duelo da volta disputado em São Januário onde, inexplicavelmente, Léo Matos foi preterido para a participação de Yago Pikachu.

E a última participação dele em gols foi na importante vitória deste domingo (20) contra o Santos. Foi dele o cruzamento perfeito para a finalização de primeira de Carlinhos, no gol único do jogo, que garantiu três pontos para o Vasco. Com um time que tem uma média de apenas 1,04 gols por partida (26 em 25), ter um lateral que seja incisivo no campo ofensivo pode ser uma arma para tirar o clube da zona do rebaixamento.

Fonte: Jogada 10

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠