Passagem do atacante Ribamar pelo Vasco teve chances perdidas, gol marcante em clássico e música

Ribamar chegou ao Vasco ao final de 2018 e, após dois anos, deixa o clube com uma passagem insólita. Nunca foi titular absoluto, mas tem gols importantes, como aquele que garantiu nos acréscimos o empate por 4 a 4 com o Flamengo, no Brasileirão do ano passado.

O centroavante até ganhou uma música da torcida: “Hoje tem gol do Ribamar”. O atacante, porém, jamais caiu nas graças dos vascaínos. Por conta de constantes chances perdidas de gol (veja vídeo acima), a crítica das arquibancadas ganhou ares de folclore com a composição.

A contratação foi um pedido de Alberto Valentim, com quem Ribamar trabalhou no Botafogo. O adeus ocorreu após a recusa de treinar com os reservas no pós-jogo diante do Santos, domingo, em São Januário.

O técnico Ricardo Sá Pinto não gostou, e o atleta entrou em acordo com a direção. Foi liberado nove dias antes do término do empréstimo e regressará ao Ohod, da Arábia Saudita, clube que detém seus direitos.

Antes disso, Ribamar já havia perdido espaço para Tiago Reis na briga para ser reserva de Cano. Pesaram na avaliação as chances desperdiçadas diante do Defensa y Justicia no jogo que provocou a eliminação do Vasco da Sul-Americana (veja vídeo abaixo).

A música criada pela torcida

Foi em 16 de outubro de 2019 que Ribamar completou seu centésimo jogo como profissional. Na vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo, pelo Brasileiro, o atleta marcou um belíssimo gol em São Januário e ganhou a música da torcida. Foi uma volta por cima após passar um período afastado na gestão de Vanderlei Luxemburgo.

– Fico muito feliz pelo meu gol da vitória e aqui dentro. Foi um dos mais bonitos que já fiz. Uma sensação diferença, esse carinho da torcida… Agora é dar sequência. Sempre trabalhei, independente de estar afastado ou não – disse à época.

Os gritos das arquibancadas foram consolidados em outro clássico, este contra o Flamengo, em 13 de novembro de 2019. O famoso 4 a 4, placar final decretado por Ribamar aos 47 minutos do segundo tempo. Recentemente, em entrevista à Vasco TV, o atleta comentou a relação com a torcida:

– Eu levo numa boa e até gosto (dos memes). Fico brincando em casa, mando para os meus amigos também. Fico muito feliz pelo carinho que a torcida tem. Fico muito feliz quando ouço a música, entro em campo muito motivado e feliz. Tento fazer a música virar resultado com gols, entro com motivação máxima.

As chances perdidas

Em 61 jogos, Ribamar marcou oito gols pelo Vasco. Mas o número poderia ser bem maior. Em dois anos em São Januário, o atacante ficou marcado pelo desperdício de chances claras. Nos Brasileiros de 2019 e de 2020, por exemplo, segundo levantamento do Espião Estatístico, finalizou 42 vezes e marcou seis gols. Ou seja: um gol a cada sete finalizações.

Há lances marcantes como o contra o Fluminense pelo Carioca de 2019. Nesta temporada, outro momento para esquecer: pisou na bola ao invadir a área no finalzinho do jogo contra o Santos, na Vila Belmiro, pelo Brasileirão (veja ambos no vídeo que abre esta reportagem).

Ribamar deixa o clube sendo muito querido por colegas e funcionários. O futuro não está definido, e ele pode ser emprestado a outro clube brasileiro.

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠