Nenê foi o artilheiro do Vasco na década e Martín Silva foi quem mais jogou; veja mais números

Em 2011, um título nacional. Em 2012, uma grande campanha no Brasileiro. Em 2013, o segundo rebaixamento da história. Em 2015, o terceiro. O resumo mostra como foi uma gangorra a primeira metade da década para o Vasco. A segunda, apesar de mais calma, não trouxe o respeito de volta. Apenas o bicampeonato estadual e uma classificação à Libertadores deram alegria à torcida, que vive novamente, nos dias atuais, com medo da queda, algo que ficou comum nos últimos anos.

O Vasco só conseguiu um aproveitamento maior que 50% na década graças às facilidades enfrentadas nas duas Séries B´s que disputou, em 2014 e 2016. Ainda assim, são mais derrotas e empates do que vitórias: foram 274 jogos vencidos, contra 175 empates e 182 vezes em que a equipe cruz-maltina saiu derrotada. Entre as muitas confusões políticas, o clube vive mais uma na atualidade e, como sempre, a torcida espera que de lá saiam dias melhores.

Veja os números da década cruz-maltina:

Fonte: O Globo Online

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠