Jorge Salgado segue negociando para ter Rodrigo Caetano no Vasco

para a posição de CEO (Chief Executive Officer).

Conforme apurado pelo Jogada 10, Salgado irá apresentar um projeto ao dirigente, onde prevê um aumento de 25% da folha salarial em cima de metas da gestão para o triênio que está por vir. A ideia é convencer Caetano, que tem propostas de outros clubes, a ser o homem forte do esporte do clube no ano de 2021. Ao J10, Rodrigo Caetano confirmou que já conversou com Jorge Salgado na última segunda-feira (28) e que terá nova reunião na primeira semana após o Réveillon.

Uma das propostas que constarão no projeto apresentado seria a do aumento da folha salarial vascaína, que está próxima dos 4 milhões de reais atualmente, em 25%. Isso ampliaria o espaço em um milhão de reais a serem distribuídas nos salários de novas contratações. O número é pautado em cima de objetivos do clube nas competições de 2021.

O projeto, é claro, depende da situação atual do Vasco, visto que não se sabe se o time será rebaixado ou se ainda conseguirá uma vaga na Copa Sul-Americana ou, até mesmo, nenhum dos dois. As competições previstas incluem a Série A do Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e a própria Sula.

Na última terça, o Vasco já acertou com Alexandre Pássaro, que estava no São Paulo e deixou o Tricolor após a presidência ser assumida por Julio Casares, para a vaga de gerente de futebol. O cargo era ocupado por André Mazzuco, demitido juntamente com Ricardo Sá Pinto e sua comissão técnica. Rodrigo Caetano chegaria para assumir a chefia do futebol, com Pássaro respondendo a ele.

Vale ressaltar que tanto Mazzuco, quanto Pássaro foram indicações de Carlos Leite, empresário com bastante influência nos bastidores do Vasco. O nome de Rodrigo Caetano encontra a resistência do empresário, que agencia vários jogadores do clube atualmente. Alguns deles são: Talles Magno, Andrey, Henrique, Gabriel Pec, Vinicius, Guilherme Costa, além de Fellipe Bastos e Ramon, que já deixaram São Januário. Douglas Luiz (Aston Villa) e Paulinho (Bayer Leverkusen), as duas maiores vendas da história do time carioca, também têm Leite como empresário.

Salgado desmente acerto com Falcão

Com alguns portais de notícias afirmando que o ídolo do Internacional Paulo Roberto Falcão teria sido procurado por Jorge Salgado para o cargo de CEO, o futuro mandatário vascaíno foi às suas redes sociais se pronunciar sobre o caso. Salgado afirmou ter grande amizade com o ‘Rei de Roma’, datada da época que era dirigente da CBF e, Falcão, o técnico da Seleção Brasileira. Ele reafirmou que ainda não acertou a contratação do futuro homem-forte do futebol Cruz-maltino.

“Tenho uma relação profissional e de amizade com Falcão de longa data, mantendo contato regular com ele. Falcão foi técnico da Seleção Brasileira no meu período como Diretor de Futebol da CBF. Além de ter sido um atleta vitorioso no Brasil e na Europa, um dos melhores do mundo na sua geração, Falcão tem um profundo conhecimento do futebol fora das quatro linhas. É um estudioso do futebol, com as portas abertas e respeitado em qualquer círculo do futebol. Eu trabalho com método, disciplina e planejamento. Não existe absolutamente nada concretizado principalmente porque ainda não é o momento de fechar a contratação do futuro CEO do Futebol do Vasco. Portanto não fiz e nem farei esta contratação nesse momento. Minha prioridade é ajudar a atual administração do Clube na substituição do nosso treinador, avançar na estruturação do futebol com a chegada do novo diretor executivo, e encontrar caminhos para viabilizar, mesmo antes da posse, o pagamento de parte dos salários atrasados.”

Futuro técnico

Após a recusa de Zé Ricardo, o Vasco tem três nomes em pauta para a posição deixada em aberto após a saída de Ricardo Sá Pinto. Vanderlei Luxemburgo é o favorito, com Diego Aguirre (sem clube) e Lisca (América-MG), vindo logo atrás na ordem de preferência.

Fonte: Jogada 10 (texto), O Dia online (foto)

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠