Goiás cobra Vasco por dívida de 5 meses de salários do goleiro Sidão

O goleiro Sidão passou pelo Vasco entre maio e dezembro de 2019, emprestado pelo Goiás, e jogou apenas sete jogos. Porém, o jogador ainda é pauta em São Januário. Na ocasião, a diretoria dos dois clubes fecharam um acordo: dividir o salário do atleta. A questão é que durante o período em que esteve no Vasco, Sidão não recebeu a parte do cruz-maltino durante cinco meses, totalizando uma dúvida de R$ 345 mil.

O atual presidente do Goiás, Paulo Pinheiro, confirmou a informação. A antiga gestão do Goiás, que deixou a cadeira em janeiro deste ano, até tentou acordo com o Vasco para que a dívida fosse quitada. Sem sucesso.

Então, em outubro de 2020, a diretoria goiana ajuizou uma ação na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD). Até o momento, segundo o presidente do Goiás, o órgão ainda não se manifestou.

– Vamos esperar e, caso não tenha resposta, iremos buscar a Justiça comum – disse Paulo Pinheiro.

A reportagem tentou contato com Sidão, que não tem mais vínculo com o Goiás desde dezembro de 2020, e com o Vasco. A assessoria do clube carioca ainda não retornou.

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠