Em 19 jogos contra Luxemburgo, Abel Braga perdeu 14 e empatou 5

Além de lutar pela recuperação após a derrota para o Sport, Abel Braga tem outra missão pelo Inter neste domingo, no duelo com o Vasco, em São Januário, pela 36ª rodada do Brasileirão. No jogo em que se isolará como o técnico com mais partidas à frente do Colorado, o treinador tentará vencer o amigo de longa data Vanderlei Luxemburgo pela primeira vez.

O confronto deste domingo será o 20º entre os dois dois treinadores. Ambos se enfrentam à beira do campo desde 1995, com ampla vantagem para Luxa: são 14 vitórias e cinco empates contra Abelão.

A amizade e o retrospecto contra o técnico rival em São Januário é um elemento a mais para o comandante colorado na briga pelo título do Brasileirão. O Inter é líder com 66 pontos, um a mais que o Flamengo, vice-líder com 65. E as duas equipes se enfrentam na rodada seguinte.

Inter e Vasco se enfrentam neste domingo, às 16h, em São Januário, pela 36ª rodada do Brasileirão. Ao mesmo tempo, Flamengo e Corinthians duelam no Maracanã. O Colorado é o líder com 66 pontos, e o Rubro-Negro é o vice-líder, com 65.

O primeiro confronto entre os dois ocorreu em 1995, justamente quando Abelão comandava o Vasco, e Luxa, o Flamengo. Resultado: vitória rubro-negra por 4 a 2. Ocorreram outros 19 compromissos entre ambos desde então. Abel perdeu 14 e empatou cinco.

Mas faz tempo que Abel Braga e Vanderlei Luxemburgo não se enfrentam. Mais de quatro anos. O último encontro foi em 2 de agosto de 2017, quando o atual técnico do Inter estava no Fluminense, e o comandante do Vasco, no Sport. O duelo acabou empatado em 2 a 2 na Ilha do Retiro.

Se o rival costuma trazer tormentos a Abelão, o atual comandante colorado tem derrubado marcas neste retorno ao Beira-Rio. Recuperou o prestígio após os últimos trabalhos ao conseguir nove vitórias consecutivas, maior sequência da história no Brasileirão de pontos corridos.

E ainda fez o Inter encerrar um jejum de 11 jogos e mais de dois anos sem vencer Gre-Nais. O Colorado venceu o Grêmio por 2 a 1 no Beira-Rio.

Neste domingo, a missão será tão delicada quanto. O técnico terá o desfalque de Patrick. O Pantera cumprirá suspensão. No Brasileirão, ficou fora de quatro jogos. O Inter não venceu nenhum. São três derrotas e um empate.

Carinho e suporte

Enquanto trabalha para encontrar uma forma de minimizar a ausência de Patrick e, enfim, superar Luxa, o duelo colocará os amigos em lados opostos. Mas não sem mais um longo abraço e uma conversa animada.

Apreciadores de bons vinhos, a dupla tem a mesma idade: 68 anos. Vanderlei é três meses e 22 dias mais velho. O carinho é nutrido desde as categorias de base. Abel defendia o Fluminense, e Luxemburgo o Flamengo. Já rivalizavam nos juniores, o que prosseguiu nos profissionais, embora ambos fossem reservas.

A amizade merecerá brincadeiras antes da luta pelos objetivos distintos. Abelão busca manter o Inter na liderança e Luxa tirar o Vasco da zona de rebaixamento. Uma conversa que será em tom animado, bem diferente da emoção e do drama que marcou o último encontro. Naquele 2017, o jogo ficou marcado pelo gesto de solidariedade do então técnico do Sport.

O atual técnico do Inter tinha acabado de sofrer a maior adversidade da vida, com a morte do filho João Pedro. Ao entrar em campo, Abel foi aplaudido de pé por toda a Ilha do Retiro. Vanderlei rumou ao parceiro, deu um afetuoso abraço, ofereceu conforto e o levou a cantar ao seu lado o hino nacional.

Mas a relação de carinho e apoio é mais antiga e marcada por mais capítulos. Quatro anos antes, Luxa substituiu Abel no Fluminense. Ao vencer o Cruzeiro por 1 a 0 na estreia, o técnico voltou a valorizar a parceria, ao dizer que o mérito era dividido pelo pouco tempo de trabalho nas Laranjeiras.

> Luxemburgo x Abel

19 jogos
14 vitórias de Vanderlei Luxemburgo
5 empates
0 vitórias de Abel Braga

Em 2020, Luxemburgo voltou a sair em defesa do amigo, após Abel pedir demissão do Flamengo em 2019 por saber que a direção negociava com Jorge Jesus. O português assumiu, recebeu os reforços de Rafinha, Filipe Luís, Pablo Marí e Gerson e fez o time carioca encantar o país e conquistar a Libertadores e o Brasileirão no ano.

Ainda levou o Carioca, a Recopa e a Supercopa do Brasil no ano seguinte antes de voltar ao Benfica. O sucesso do gajo foi reconhecido por Vanderlei, mas sem deixar de citar a jornada de Abel, tanto pelo Ninho do Urubu quanto antes. Luxa, aliás, foi substituído por Abel em São Januário quando aceitou a proposta para trabalhar o Palmeiras.

Agora será Vanderlei quem estará no banco de reservas dos mandantes no Rio de Janeiro. Abelão tentará conquistar a primeira vitória sobre o amigo para dar mais um passo rumo ao título do Brasileirão. Mas sem esquecer a parceria e admiração.

O histórico de duelos:

Botafogo (Abel) 2 x 4 Corinthians (Luxemburgo) – 2001
Cruzeiro (Luxemburgo) 4 x 1 Athletico-PR (Abel) – 2002
Cruzeiro (Luxemburgo) 3 x 0 Ponte Preta (Abel) – 2003
Ponte Preta (Abel) 1 x 3 Cruzeiro (Luxemburgo) – 2003
Santos (Luxemburgo) 2 x 0 Flamengo (Abel) – 2004
Santos 2 (Luxemburgo) x 1 Inter (Abel) – 2006
Inter 0 (Abel) x 0 Santos (Luxemburgo) – 2006
Santos 2 (Luxemburgo) x 1 Inter (Abel) – 2007
Palmeiras (Luxemburgo) 2 x 1 Inter (Abel) – 2008
Fluminense (Abel) 0 x 1 Flamengo (Luxemburgo) – 2011
Flamengo (Luxemburgo) 3 x 2 Fluminense (Abel) – 2011
Grêmio (Luxemburgo) 1 x 0 Fluminense (Abel) – 2012
Fluminense 2 (Abel) x 2 Grêmio (Luxemburgo) – 2012
Fluminense (Abel) 0 x 3 Grêmio (Luxemburgo) – 2013
Grêmio (Luxemburgo) 0 x 0 Fluminense (Abel)- 2013
Flamengo 2 (Luxemburgo) x 0 Inter (Abel) – 2014
Sport (Luxemburgo) 2 x 2 Fluminense (Abel) – 2017

Fonte: ge

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠