Opinião: “VAR foi determinante para a derrota”

O VAR foi o centro das atenções na derrota do Vasco para o Internacional, por 2 a 0, em São Januário. A ferramenta da arbitragem não funcionou no primeiro gol do Colorado, marcado por Rodrigo Dourado. A posição do jogador deixou dúvidas quanto a estar impendido ou não. Sem o auxílio da tecnologia, valeu a decisão dos árbitros de campo e com isso o time dirigido por Abel Braga abriu o placar no início do jogo. O Cruz-Maltino já comunicou que vai tentar a anulação da partida.

Esse episódio foi marcante, certamente desestabilizou a equipe vascaína e foi determinante para a derrota. No entanto, não pode servir de muleta para o Vasco, que mais uma vez não apresentou um bom futebol. Diante do Internacional, o Cruz-Maltino sequer acertou o gol defendido por Marcelo Lomba. Além do mais, o time foi competir apenas no segundo tempo, quando já estava perdendo por 1 a 0, situação que vem acontecendo nas últimas rodadas.

Contra o Fortaleza, o Vasco foi para o intervalo perdendo por 2 a 0, após ser amplamente dominado pelo adversário. No clássico com o Flamengo, ao fim do primeiro tempo o placar estava 1 a 0 para o Rubro-Negro, resultado que poderia ser maior devido a inferioridade do Cruz-Maltino. Competindo “apenas” 45 minutos, a chance de vitória fica extremamente reduzida. Vale destacar que o time de São Januário jamais conseguiu virar um jogo na atual edição do Campeonato Brasileiro.

Com a iminência do 4º rebaixamento, os torcedores já começam a ficar na bronca com o técnico Vanderlei Luxemburgo, que parece estar um pouco perdido no comando do Vasco. O treinador tem mudado constantemente o time, sem apresentar algum tipo de critério nas escolhas. Talles Magno por exemplo perdeu a posição no jogo com o Flamengo para Gabriel Pec, que saiu da equipe na rodada seguinte diante do Fortaleza. Caio Lopes foi titular contra o rival cearense, mas nem foi relacionado contra o Internacional.

Internamente Luxemburgo ainda conta com o respaldo da diretoria e tem o respeito dos jogadores. Entretanto os métodos do treinador estão sendo questionados. Luxa usa e abusa do discurso motivacional, o famoso “p… apontada para o céu”, porém as palavras apenas não estão surtindo efeito. Para mudar isso a diretoria implementou o Plano de 15 dias e uma das medidas foi aumentar a carga de trabalho, sem sucesso por enquanto.

Faltam duas rodadas para terminar o Campeonato Brasileiro. Com 37 pontos, o Vasco está na 17ª posição, dentro da zona de rebaixamento. O Cruz-Maltino enfrenta o Corinthians fora de casa e o Goiás em São Januário. O time não vence há cinco rodadas, somando dois empates e três derrotas consecutivas. O retrospecto fica ainda pior quando analisamos o poder de fogo do time, que não faz gol há quatro jogos.

Fonte: Esporte News Mundo

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠