Sálvio Spinola analisa reclamações do Vasco contra a arbitragem

As reclamações contra arbitragem se tornaram algo constante nos últimos jogos do Vasco. O estopim foi o gol validado de Rodrigo Dourado, na derrota para o Inter, neste domingo, sem que o lance tenha sido revisado por conta de uma pane no VAR. O volante colorado estava em posição duvidosa.

Após a partida, o diretor executivo Alexandre Pássaro confirmou que o clube pedirá a anulação da partida no STJD. Foi o segundo pronunciamento do dirigente, em menos de um mês, sobre a arbitragem. O mesmo aconteceu após a derrota por 4 a 1 para o Bragantino, quando dois lances que originaram gols do adversário foram questionados.

Além das partidas contra Inter e Bragantino, o Vasco também se posicionou formalmente contra a arbitragem após o empate por 0 a 0 contra o Bahia, em São Januário, em 31 de janeiro. Na ocasião, o clube questionou a marcação de três lances. Em um deles, a falta de Gregore em Benítez, a CBF admitiu que o volante deveria ter sido expulso.

Na semana passada, levantamento do Espião Estatístico mostrou que o Vasco foi o time que teve mais gols anulados no Brasileiro com auxílio do VAR: sete gols invalidados. Além disso, a reportagem revelou que o time de São Januário foi o clube com mais decisões desfavoráveis (17) e menos favoráveis (5) do árbitro de vídeo. O fato foi citado no pronunciamento de Pássaro e na coletiva de Vanderlei Luxemburgo.
Vale ressaltar que o Espião Estatístico não avaliou se as mudanças de decisão foram corretas ou não. A reportagem apenas apresentou o levantamento sobre as interferências do VAR.

Diante dos fatos, o ge levantou as principais reclamações do Vasco nas últimas partidas e ouviu o comentarista de arbitragem do Grupo Globo, Sálvio Spínola, sobre as decisões dos árbitros. Confira abaixo.

Bragantino 4 x 1 Vasco

O Vasco questiona o fato do árbitro Leandro Vuaden não ter marcado a falta que originou o segundo gol do Bragantino.
O que disse o Vasco?

Alexandre Pássaro, diretor-executivo: “Eu gostaria de entender como ele pode dar uma falta que originou o segundo gol do Bragantino, uma falta em que o cara cava uma bola por cima dos nossos jogadores, tromba com dois, e ele dá a falta”

O que diz Sálvio Spínola, comentarista de arbitragem do Grupo Globo?

Pelas imagens, para mim foi falta. A bola vai por cima e tem a alavanca.

O Vasco questiona o fato de Andrey ter sofrido falta no lance que origina o terceiro gol do Bragantino.
O que disse o Vasco?

Alexandre Pássaro: “Como ele não dá a falta no Andrey no terceiro gol? Não estamos justificando o resultado, o nosso momento e a nossa posição na tabela. Estamos exigindo que a arbitragem, comandada pelo Gaciba, tenha o mesmo nível de cobrança e profissionalismo que nos é exigido. Isso não tem acontecido. No terceiro gol ele nem foi ver o VAR”

O que diz Sálvio Spínola?

Vejo o escorregão do Andrey. Não houve falta.

Vasco 0 x 0 Bahia

O Vasco questiona o fato de Gregore não ter sido expulso após entrada dura, pelo alto, na coxa de Benítez. Vale destacar que a CBF reconheceu o erro do árbitro Wilton Pereira Sampaio no lance.
O que disse o Vasco na ocasião?

Nota oficial do clube: “Aos 25 minutos do segundo tempo, o lance em que o atleta vascaíno Martín Benítez sofre uma entrada violenta do atleta Gregore, que atinge a parte superior da coxa, já com a bola totalmente fora de disputa. Inconcebível o VAR não ter chamado o lance para revisão e consequente expulsão do atleta do Bahia”

O que diz Sálvio Spínola?

O Gregore, indiscutivelmente, merecia o cartão vermelho.

O Vasco questiona o fato de Juninho Capixaba não ter sido expulso após calçar Marcelo Alves
O que disse o Vasco na ocasião?

Nota oficial: “No último lance do primeiro tempo, quando o atleta Juninho Capixaba finaliza no gol e calça, sem intenção (assim como o lance da expulsão de Leandro Castán, que não teve intenção) – o atleta Marcelo Alves, com as travas da chuteira na altura da panturrilha.

O que diz Sálvio Spínola?

Para mim o movimento do Juninho Capixaba é natural, o chute e ação do chute. Não vi agressão. Não expulsaria.

O Vasco questiona a não marcação de pênalti do goleiro Douglas em Léo Matos. Na ocasião, o árbitro Wilton Pereira Sampaio entendeu que a bola já havia saído pela linha de fundo, quando houve o contato. A CBF, posteriormente, reconheceu que as imagens são inconclusivas.
O que disse o Vasco na ocasião?

Nota do Vasco: “O goleiro Douglas comete falta dentro da área no atleta vascaíno Léo Matos, mas o arbitro alega que a bola já havia ultrapassado a linha de fundo e, por isso, não teria havido penalidade máxima, apontando para escanteio (as imagens que o Clube dispõe mostram que a bola não havia saído completamente).

O que diz Sálvio Spínola?

Aparentemente que a bola já estava fora de campo. O assistente marcou antes do contato.

Vasco 0 x 2 Inter

O Vasco reclama que o lance do gol de Rodrigo Dourado não foi revisado pelo VAR, uma vez que o árbitro de vídeo teve uma pane. O volante estava em posição duvidosa.
O que disse o Vasco?

Presidente Jorge Salgado: ““O que presenciamos hoje em São Januário foi mais uma repetição do ultraje que tem sido a atuação da arbitragem da CBF em nossas partidas. Pediram para retirarem uma câmera da Vasco TV, ‘descalibraram’ a linha e ironizaram nosso treinador dizendo que avaliariam as imagens ‘de casa’. Já são 18 apitos contra o Vasco, em uma disparidade desrespeitosa em relação a qualquer outro time da competição. Estou acionando a CBF por telefone hoje para uma reunião esclarecedora. Vamos requerer na justiça a anulação desse jogo”.

O que diz Sálvio Spínola?

Houve essa polêmica com o VAR. A arbitragem em campo deu gol. O protocolo diz que, se o equipamento não funciona, segue o jogo com a arbitragem.

Fonte: ge

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠