VP do Inter, sobre pedido do Vasco de impugnação da partida: ‘O que vale é a decisão de campo’

Enquanto vive um clima de decisão dentro de campo para o jogo contra o Flamengo, neste domingo (21), às 16h, no Maracanã, o Inter pode também viver momentos decisivos fora das quatro linhas. Nesta sexta, o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Otávio Noronha, intimou a CBF a apresentar os áudios e vídeos do VAR na partida colorada contra o Vasco, que terminou com vitória dos gaúchos por 2 a 0.

“Defiro o requerimento incidental formulado, determinando à Secretaria que Oficie a CBF, para que, com urgência, faça juntar a estes autos a gravação do VAR., tanto dos áudios quanto do vídeo, de todo o período relacionado à partida em questão; inclusive dos momentos que antecedem a realização da partida e até o encerramento; (b) sobresto o juízo de admissibilidade deste procedimento para o momento posterior à juntada da prova e manifestação das partes”, afirmou o presidente do Tribunal.

O Inter afirma que esta medida não teve impacto no vestiário. O Colorado treinou na manhã deste sábado, no CT Parque Gigante, e viaja à tarde para o Rio de Janeiro para a partida que pode valer o título do Campeonato Brasileiro para o time de Abel Braga.

— Essa notícia não entrou no vestiário. Não estamos preocupados, estamos focados no jogo contra o Flamengo. O que vale é a decisão de campo — disse o vice de futebol do Inter, João Patrício Herrmann.

Inter, Vasco e CBF têm um prazo para se manifestar sobre o caso. O árbitro, Flávio Rodrigues de Souza, e o auxiliar do VAR na partida, José Cláudio Rocha Filho, também prestarão esclarecimentos.

O Vasco reclama que o lance do primeiro gol da partida, marcado por Rodrigo Dourado, não passou por avaliação do VAR. A empresa responsável pelo sistema afirmou que uma falha técnica impediu a utilização das linhas de impedimento para avaliação do lance.

Fonte: GZH

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠