Vasco e Botafogo fazem clássico em meio à reformulação

Vasco e Botafogo fazem o que ficou conhecido como “Clássico da Amizade”, e no primeiro encontro de 2021 pode-se dizer que os times estão praticamente no mesmo barco. As equipes se enfrentam hoje (21), em São Januário, pela primeira vez após o rebaixamento para a Série B e vivem cenários bem parecidos, tanto dentro quanto fora de campo. O duelo, às 18h, é válido pela quarta rodada da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca.

Os dois lados desta rivalidade têm gestões recém-eleitas, enfrentam uma temporada em que tiveram queda nas receitas e atravessam uma reestruturação no departamento de futebol, incluindo grandes mudanças no elenco.

No lado cruz-maltino, Jorge Salgado venceu eleição presidencial realizada em novembro, processo recheado de polêmicas que fizeram o pleito ir parar no Supremo Tribunal Federal (STF). Para 2021, houve mudanças no organograma da administração do futebol, na comissão técnica e no grupo de jogadores.

Alexandre Pássaro assumiu o cargo de diretor executivo e vem sendo o principal nome da pasta até aqui, que ainda não tem vice-presidente. O técnico Marcelo Cabo foi o escolhido para substituir Vanderlei Luxemburgo. Carlos Germano, ex-goleiro e ídolo do Vasco, então preparador de goleiro, foi um dos nomes dispensados neste período.

No Alvinegro, Durcesio Mello teve mais votos em eleição realizada também em novembro e assumiu o clube em janeiro. Enquanto ainda busca avançar com o projeto da S/A, o departamento de futebol passa por uma reestruturação, e o clube se movimenta por reforços.

Eduardo Freeland chegou para ser o diretor de futebol, e houve alterações nos bastidores do setor, incluindo o departamento médico. Marcelo Chamusca foi o técnico escolhido para a atual temporada – na última, sob o comando do Comitê Gestor de Futebol, foram cinco treinadores. Há ainda a expectativa pela chegada de um CEO, que terá influência em diversos setores.

Chegadas e partidas

As alterações nos dois clubes tiveram grandes reflexos também nos elencos, e as diretorias ainda analisam negócios no mercado da bola, buscando adequar os elencos à realidade financeira dos rivais.

Na Colina, se despediram o goleiro Fernando Miguel, o lateral-direito Yago Pikachu, o zagueiro Marcelo Alves, o volante Leo Gil e os atacantes Ygor Catatau e Gustavo Torres. O zagueiro Werley, os laterais-esquerdos Henrique e Neto Borges e o volante Marcos Júnior foram liberados e procuram novos clubes.

O meia Benítez, um dos principais nomes do time em 2020, tem negociações avançadas com o São Paulo, em tratativa que pode fazer Paulinho Boia desembarcar na Colina. Por falar em reforços, até aqui foram apresentados o zagueiro Ernando, o lateral Zeca e o meia-atacante Marquinhos Gabriel.

A janela alvinegra, até o momento, foi bastante movimentada. Deixaram General Severiano o goleiro Saulo, os zagueiros Rafael Forster e Helerson, os laterais Marcinho e Victor Luis, os volantes Caio Alexandre e Rentería, os meias Bruno Nazário e Éber Bessa e os atacantes Pedro Raul, Lucas Campos, Kelvin e Angulo.

Barrandeguy, Cascardo, Davi Araújo, Lecaros e Rhuan foram liberados para buscar novos clubes. Há negociações para a rescisão com o atacante marfinense Kanu.

Por outro lado, chegaram o goleiro Douglas Borges, os zagueiros Joel Carli e Gilvan, o lateral-direito Jonathan, os volantes Pedro Castro e Matheus Frizzo, o meia-atacante Marcinho e os atacantes Ronald e Felipe Ferreira.

Busca por receitas

Com o rebaixamento à Série B, Vasco e Botafogo terão orçamentos bem mais modestos na temporada. Por isso, têm o desafio de buscar novas fontes de receitas. A questão se torna ainda mais delicada por conta da pandemia de coronavírus, que já causou prejuízos financeiros aos clubes.

Uma das apostas é o pay-per-view do Campeonato Carioca, uma vez que, no contrato com a Record, há a prerrogativa de explorar este nicho. Além disso, há a busca por patrocínios e a análise quanto à venda de jogadores.

Classificações “diferentes”

O Vasco chega para o clássico após a classificação à segunda fase da Copa do Brasil, em um tenso empate com a Caldense na última quinta-feira. O Botafogo também avançou na competição nacional, mas após uma goleada por 5 a 0 sobre o Moto Club, em duelo que aconteceu no último dia 10.

Fonte: UOL

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠