Morato recebe a 10 de Benítez e explica o que o levou a aceitar proposta: “É o Vasco, cara”

Depois de algumas semanas de uma negociação arrastada, Morato foi apresentado como novo reforço do Vasco na tarde desta segunda-feira. Em coletiva de imprensa virtual, o atacante emprestado pelo Bragantino foi bastante elogiado pelo diretor de futebol Alexandre Pássaro, de quem recebeu a camisa 10 que pertencia a Benítez.

– Mais uma peça importante no nosso quebra-cabeça. Fico muito contente com a chegada do Morato. Há algumas semanas estava tudo certo, ele estava apenas terminando uma recuperação, queria chegar voando. Isso eu vi no treino, está muito bem. Ele precisa só de mais alguns dias extras. Ele tinha muitas propostas. E se o Vasco é para quem acredita, o Morato acreditou muito no Vasco. Merece todo nosso respeito – disse Pássaro, antes de entregar a camisa ao novo reforço.

Por sua vez, o jogador de 28 anos falou sobre as várias “especulações” no período de negociações e disse que espera estrear “em breve” pelo Vasco no Campeonato Carioca.

– Eu já vinha conversando com Pássaro. Não foram poucas especulações. Era uma questão de eu fazer o tratamento em São Paulo. Não tinha lógica chegar com um problema e encontrar no DM logo na chegada. Isso foi bem esclarecido. Estou aqui, estou bem, preciso de alguns dias treinando com a galera para conhecer o elenco mais a fundo e estrear em breve – disse ele.

Já para o fim da coletiva, Morato foi perguntado sobre os motivos que o fizeram aceitar a proposta do Vasco, que passa por um momento financeiro delicado e vai jogar a Série B do Brasileirão nesta temporada. O jogador, que se mostrou conhecedor da história do clube em outras respostas, disse:

– É o Vasco, cara. É o Clube de Regatas Vasco da Gama, não tem muito o que dizer, não. Além do projeto desse cara aqui (Alexandre Pássaro), meu amigo, que se tornou próximo. Acreditei naquilo que ele me passou. Mas (o motivo) é o Vasco, com certeza. Falou mais alto que muitas outras propostas que recebi nesse período – afirmou.

O próximo compromisso do Vasco no Campeonato Carioca é nesta terça-feira, no clássico contra o Fluminense, às 21h35 (de Brasília), no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Veja outros pontos da coletiva de Morato:

Chegada ao Vasco
– É um prazer vestir essa camisa. Queria agradecer o Alexandre Pássaro, o Camargo Jr (empresário) pela forma como foi conduzida a minha vinda. Independentemente dos rumores criados, eles conduziram da melhor forma.

Características de jogo
– Não gosto muito de comentar as minhas características, mas jogo em qualquer lado ofensivo do campo. Tenho característica de trabalhar por dentro também. Onde o professor Cabo precisar, estou à disposição.

Opção pelo Vasco
– Não é uma decisão difícil de tomar. Quantos títulos e jogadores jogaram com essa camisa? A gente joga bola porque ama. Quem não quer jogar em uma equipe gigantesca, independente do momento que vive. Estou muito feliz e otimista com o projeto que o Pássaro me mostrou, com a estrutura do CT. É um orgulho imenso estar aqui.

Camisa 10
Como não fica bem uma camisa dessa? (risos)

Dupla com Cano
– Não só com Cano, mas com todos companheiros, mas espero me entrosar de forma mais rápida o possível. Que seja um trio, um quarteto, esperamos dar muitas alegrias ao torcedor do Vasco.

Momento do clube
– Em relação à equipe, é um momento de reconstrução. Tem que ter um pouco de paciência. Precisamos de tempo, faz parte do processo. Hoje não estamos legal na competição, mas o torcedor leva em consideração esse período de reconstrução, nova gestão, novos jogadores, mas tem tudo para as coisas acontecerem.

Maior desafio da carreira?
– Todo clube é um grande desafio. Não quero pontuar se é o maior. Mas para mim é um prazer vestir essa camisa, com esse escudo.

Briga por vaga
– Em relação à galera lá da frente, o mínimo que eu espero é que o nível de competitividade aumente. Se todo mundo quer jogar, todo mundo vai ter que suar. Vambora! Isso eleva o nível de exigência do grupo, só quem tem a ganhar é o Vasco.

História do Vasco
– A história do Vasco é única e incomparável. Foi um clube pioneiro na luta contra o racismo, tem uma história bacana, grandes ídolos. O estádio foi construído graças aos seus torcedores. Estou chegando agora, sei um pouquinho disso e isso é bonito demais, o torcedor aqui se faz presente desde o início da história do Vasco. A minha vida foi de muita dificuldade. Sabe como é: ser jogador, ser carente, de periferia, luta dia a dia contra o sistema e situações que encontra no meio do caminho. Nossas histórias são de luta, e continuamos lutando, mas agora juntos. Vamos unir forças e fazer o Vasco vencedor.

Fonte: ge

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠