Cria da base, atacante Gabriel Pec se firma no time titular do Vasco

Titular absoluto do Vasco, Gabriel Pec se fortaleceu literalmente dentro do clube no início de 2021, quando voltou a jogar pelo profissional após a chegada de Vanderlei Luxemburgo. Com quatro quilos de massa muscular e cinco centímetros a mais em relação a janeiro do ano anterior, decolou mesmo pelas mãos de Marcelo Cabo. Coleciona recordes.

Pec, de 20 anos completos em 11 de fevereiro, é o único dos vascaínos que jogou todas as 12 partidas da equipe na temporada – só saiu do banco em jogo dos reservas contra o Bangu (4 a 2), quando já era considerado titular absoluto. Participou dos dois primeiros compromissos, disputados por um time de jovens, e, na estreia de Marcelo Cabo já em meio a profissionais, marcou os dois gols do Vasco no empate com o Nova Iguaçu.

O meia-atacante não esconde que o biotipo franzino o atrapalhou na transição entre base e profissional. Para ele, o ganho de massa muscular foi fundamental para crescer no time principal.

– Desde a base sempre fui muito franzino, mas sempre marcava gols e fazia meu jogo. Mas fui subindo de categorias e foi ficando mais difícil. No meu primeiro ano de sub-20 foi bem difícil para mim, fiquei desanimado.

– Sei que tenho essa dificuldade na força física, mas isso me motiva a trabalhar mais e chegar cedo no clube para fazer academia. Ganhei quatro quilos de massa muscular e cresci cinco centímetros, desde que subi para o profissional. Isso tem me ajudado muito – afirmou em entrevista concedida ao ge no início de abril.

Se Pec “sempre marcava gols na base”, isso passou a se repetir no profissional. É o artilheiro do time na temporada, com seis (cinco no Carioca e uma na Copa do Brasil) – média de 0,5 por jogo. Cano e Tiago Reis vêm atrás, com três gols cada. O argentino, especialista no assunto, também tem média de 0,5 por confronto.

– Estou muito feliz com esse momento. O professor Marcelo Cabo já implementou um trabalho muito bacana, com um estilo de jogo que me sinto bem, participo mais, toco mais na bola. A gente tem que ficar com a bola na maior parte do jogo, e isso facilita. Ele me cobra muito para pisar na área, ele diz que atacante tem que fazer gols, e estou sendo feliz – disse Pec, na mesma entrevista citada anteriormente.

O “pisar na área” foi fundamental para Pec. Todos os seis gols foram marcados foram feitos dentro dela. É o líder de finalizações do time na temporada, com 22 – 16 de dentro da área.

Mesmo com a chegada dos atacantes Morato e Léo Jabá, Gabriel Pec passou de promessa à certeza dentro de São Januário. A Copa do Brasil e a Série B serão os testes de fogo para se firmar de vez.

Raio-X das finalizações de Gabriel Pec:

Total: 22, todos chutes e nenhum cabeceio
Dentro da área gol: 6
Dentro da área para fora: 3
Dentro da área defendido: 1
Dentro da área bloqueado: 3
Fora da área defendido: 4
Fora da área bloqueado: 1
Fora da área para fora: 4

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠