Confira quem ganhou e quem perdeu espaço no início de temporada do Vasco

Desde o início da atual temporada, no fim de fevereiro, em momento algum o Vasco escondeu que usaria o Campeonato Carioca como laboratório para a Série B. Apesar da eliminação precoce, o saldo coletivo é positivo, a equipe ganhou identidade nas mãos de Marcelo Cabo e aumentou a confiança do torcedor para a sequência da temporada.

Individualmente, no entanto, houve quem ganhou pontos e quem perdeu espaço. Os casos de Gabriel Pec e Matías Galarza talvez sejam os mais emblemáticos. Tratados como apostas no início da temporada, eles usaram o Carioca como trampolim e hoje são titulares absolutos de Marcelo Cabo.

Por outro lado, alguns jogadores perderam espaço. Ricardo Graça e Bruno Gomes começaram a temporada como titulares, mas saíram do time. Certamente terão outras oportunidades, mas esperava-se que a dupla se firmasse no Carioca.

Vale ressaltar que este é o panorama de momento, que pode mudar em semanas. O Vasco é um time em formação, e Marcelo Cabo terá a Taça Rio para fazer novos testes e moldar a equipe até o início da Série B, no fim de maio. Com as inevitáveis lesões e os possíveis reforços, a escalação vai mudar. Veja abaixo a análise individual de cada jogador.

Subiram o elevador

Galarza – Estreou no time de garotos, deixou boa impressão e não demorou a conquistar espaço na equipe principal. Bom finalizador, marcou dois bonitos gols, mas o que mais impressiona são a dinâmica e a disposição durante 90 minutos. É jovem, pode oscilar, mas hoje é titular absoluto.

Gabriel Pec – A sensação de evolução deixada na reta final do Brasileiro se confirmou no Carioca. Até aqui, Pec é o melhor jogador do Vasco na temporada. Marcou seis gols, deu assistências e se firmou entre os titulares.

Lucão – Recebeu a missão de substituir Fernando Miguel no Carioca e foi bem. Titular na maior parte da competição, não comprometeu e fez algumas boas partidas. A principal, certamente, contra o Flamengo, quando fechou o gol. Foi para o banco com a chegada de Vanderlei, mas deixou ótima impressão.

Léo Matos – Evoluiu em relação ao desempenho no Brasileiro e hoje é o dono da posição. Aos 35 anos, tem fôlego para apoiar o ataque e ainda aparece bem no jogo aéreo. A grande quantidade de cartões ainda é uma questão.

Andrey – Terminou o Brasileiro em baixa, esteve cotado para sair, mas fecha o Carioca como um dos destaques do time. Recuperou espaço, fez grandes jogos e hoje é titular da posição. O desafio é manter a regularidade, uma vez que a carreira de Andrey, até aqui, é marcada pela inconstância.

Status inabalável

Cano – O argentino continua com a bola cheia em São Januário. Com Marcelo Cabo, passou a contribuir mais com a marcação e a sair mais da área. Os gols, no entanto, continuam. Teve um início discreto na temporada, mas engrenou nos últimos jogos. Foram quatro gols nas últimas três partidas.

Ótima primeira impressão

Zeca – Provavelmente a melhor contratação até o momento. Resolveu um antigo problema do Vasco na lateral esquerda. Bem fisicamente, vem jogando com regularidade.

Bom começo

Marquinhos Gabriel – Teve um início bom e, em um primeiro momento, superou a desconfiança após algumas temporadas ruins em outros clubes. A questão física o deixou fora de alguns jogos, mas o saldo é positivo.

Morato – Chegou com o Carioca em andamento, mas já teve seu momento de brilho, ao marcar um belo gol contra o Flamengo. Alternou boas partidas com atuações discretas, mas a sensação é que engrenará com a evolução na parte física.

Léo Jabá – Assim como Morato, chegou no meio do estadual. Vem entrando aos poucos no time e deixando boa impressão. Fez ótimo segundo tempo contra o Resende. Vai brigar pela titularidade.

Ganharam pontos

MT – Improvisado na lateral esquerda, fez boas partidas no início do Carioca. Um edema na vértebra o tirou de boa parte do Carioca, mas deixou boa impressão.

Laranjeira – Outro que ganhou pontos. Centroavante na base, entrou como meia em alguns jogos e agradou. Mas não foi bem contra o Resende. Deve ter novas oportunidades ao longo da temporada.

Figueiredo – Foi bem em alguns jogos. Incendiou o clássico contra o Fluminense, quando entrou no segundo tempo, pela ponta esquerda.

Cayo Tenório – Não comprometeu quando acionado, especialmente na parte ofensiva, e provou que pode ser útil como reserva de Léo Matos.

Miranda – Esquecido por Luxemburgo na reta final do Brasileiro, voltou a jogar com Marcelo Cabo e foi bem quando entrou. Tem se mostrado uma opção segura para zaga.

Tiago Reis – Questionado por parte da torcida, mostrou que ainda tem faro de gols ao marcar três na vitória sobre o Bangu. Foi o primeiro passo para recuperar prestígio com os vascaínos.

Perderam espaço

Ricardo Graça – Começou a temporada como titular e capitão, mas não foi tão bem. Tem muito potencial, mas desperdiçou a chance de se firmar na equipe neste início de temporada.

Bruno Gomes – Outro que começou como titular, mas perdeu espaço. Não foi mal, mas oscilou. Marcou um belo gol contra o Resende, na última rodada.

Deixaram o bonde passar?

Talles – Titular nos primeiros jogos com Marcelo Cabo, ficou devendo boas atuações. Uma lesão no joelho o tirou da reta final do Carioca. Com a ascensão de Pec e as contratações de Morato e Jabá, o jovem de 18 anos terá de mostrar serviço para recuperar espaço quando voltar.

Juninho – Já mostrou ter muito potencial, mas ainda não conseguiu engatar uma sequência. Viu jovens como Galarza e Laranjeira passarem à frente.

Carlinhos – Fez algumas boas partidas, contra Botafogo e Boavista, por exemplo, mas a expectativa era que entregasse mais no Carioca. Terá de mostrar mais para brigar pela titularidade na Série B.

Caio Lopes – Pinçado por Luxemburgo no sub-20 na reta final do Brasileiro, teve poucas chances no Carioca.

Vinícius – Após surgir bem no Carioca do ano passado, perdeu espaço. Vinha sendo aproveitado constantemente por Cabo no decorrer das partidas, mas quebrou o nariz em lance acidental com Castan, em um treino. Com a chegada de reforços para posição, deve voltar no fim da fila.

Ulisses – promovido no ano passado, jovem zagueiro de 21 anos não foi bem nas poucas oportunidades que teve, falhando contra Volta Redonda e Madureira.

Recuperou prestígio

Leandro Castan – Começou a temporada com um pé fora do Vasco, mas aceitou reduzir seu salário, ficou e recuperou a titularidade e a braçadeira de capitão. Fez bons jogos, mas também teve falhas. Mesmo assim recuperou prestígio com a comissão técnica e com os torcedores.

Por onde andam?

Riquelme – Um dos nomes mais badalados da base do Vasco, o lateral jogou poucos minutos no Carioca. Estava machucado no início da competição e depois viu o “fominha” Zeca jogar todas. Quando teve oportunidade, deu uma assistência contra o Bangu e jogou os minutos finais diante do Resende. É uma aposta do departamento de futebol, que quer observá-lo antes de ir ao mercado buscar um reserva para Zeca.

João Pedro – Outro que gera muito expectativa na base, mas acabou jogando pouco no Carioca.

Cabe aguardar

Ernando – Titular desde que desembarcou em São Januário, alternou boas partidas com atuações que não passaram tanta confiança. Ficou fora de algumas partidas por lesão ou problemas físicos.

Vanderlei – Contratado há pouco tempo, participou apenas dos dois últimos jogos do Carioca.

Romulo – Último reforço a chegar, ainda não estreou.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠