Vasco reduz folha salarial em 30% para 2021

O presidente Jorge Salgado assumiu em janeiro passado com a promessa de restaurar os dias de glória do Vasco da Gama. Ao completar 100 dias no comando do Cruzmaltino, a nova diretoria divulgou um documento atualizando o status das metas previamente definidas, além das ações extras realizadas no período.

A elaboração do documento tem a finalidade de dar mais transparência às medidas implantadas ou em andamento no clube.

Um dos itens principais é a reformulação do departamento de futebol. Com o rebaixamento à série B do Campeonato Brasileiro, houve a necessidade de uma readequação financeira à nova realidade das receitas. Com isso, mudanças profundas foram implementadas no futebol profissional.

A reformulação do elenco reduziu a folha salarial de jogadores, que em 2020 girava em torno de R$ 4 milhões, em cerca de 30%. Além disso, houve a implementação de contratos de produtividade e as metas-padrão para todos os atletas do profissional.

A Comissão Técnica e o departamento médico também passaram por mudanças, e a folha de funcionários do futebol sofreu redução de 40%.

Mudanças estruturais e organizacionais também foram implantadas, como em toda a estrutura interna do Centro de Treinamento, com realocação de salas, materiais e definição de áreas. Além disso, fizeram parametrização de dados estatísticos, como GPS, percentuais de gordura e massa corporal dos atletas. O clube também mudou a organização da logística em jogos em casa e fora, definindo com antecedência quem são os profissionais que vão trabalhar em cada jogo.

Os problemas encontrados no Cruzmaltino pela nova diretoria não foram poucos, e o desafio será longo. O sucesso do projeto depende, entretanto, do time conquistar o acesso à Série A em 2022, objetivo maior do ano.

Fonte: UOL

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠