Críticas de Castan a ex-técnico do Vasco, Ricardo Sá Pinto, repercutem na imprensa portuguesa

Leandro Castán, defesa do Vasco, criticou postura do treinador português Ricardo Sá Pinto na equipa brasileira em 2020.

Em 15 jogos como treinador do Vasco, o técnico Ricardo Sá Pinto conquistou três vitórias, seis empates e seis derrotas. Deixou a equipa na zona de despromoção do campeonato brasileiro, em dezembro de 2020. No fim da temporada, o clube foi despromovido.

Em entrevista ao Globoesporte, o defesa Leandro Castán apontou a falta de conhecimento do técnico acerca do futebol brasileiro como uma das causas para o insucesso do Vasco no ano passado.

“Não funcionou. Ele não conhecia o nosso grupo, e eu disse-lhe isso [Sá Pinto]. Não conhecia o futebol brasileiro. Falo tranquilamente, porque disso isso na cara dele. ‘Professor [mister], não é o culpado, porque não conhece o nosso grupo'”, disse o jogador.

“O principal erro do Sá Pinto foi o que eu falei para ele. Disse-lhe que a nossa equipa não consegue jogar porque não dava confiança para os meninos. ‘A gente olha para o banco, e estás sempre a gritar, desesperado’. A nossa equipa era chutão para a frente e não conseguia jogar. Eu dizia: ‘Se eu, com 34 anos, não estou a conseguir jogar, imagina os garotos'”, recordou.

Contratado em 14 de outubro de 2020, Sá Pinto desembarcou no Rio de Janeiro no dia seguinte. Ficou na equipa apenas até dezembro do mesmo ano.

Fonte: O Jogo

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠