Jornalistas opinam sobre primeiros 100 dias da gestão de Jorge Salgado

O Vasco divulgou nesta quinta-feira (06) as ações realizadas no clube durante os 100 primeiros dias da gestão de Jorge Salgado. Em entrevista ao canal ‘Atenção, Vascaínos’, três jornalistas que cobrem o clube diariamente deram suas opiniões a respeito de como o atual presidente tem se saído comandando o Vasco.

Confira o depoimento de Bruno Braz, do UOL:

“O plano de 100 dias da gestão de Jorge Salgado tem pontos positivos e negativos. Como ponto positivo tem a condução do Departamento de Futebol sobre o comando do Alexandre Pássaro, ele está fazendo um bom trabalho, precisa ter um pouco de paciência, mas eu acho que está sendo bem conduzido esse departamento. Na gestão de marketing, eu acho que o Vasco tem feito algumas coisas bem bacanas, algumas ações sociais que resgatam um pouco da história do Vasco, e eu acho isso importante, e tem gerado bastante engajamento junto ao torcedor. Na questão do corte dos funcionários, foi algo muito doloroso, porém necessário diante dessa redução de receitas com a queda para a Série B. Como ponto negativo eu acho que tá faltando aquela promessa feita ainda em campanha sobre o investimento de 70 milhões do aporte financeiro através de um fundo logo no início da gestão. Eles ainda não conseguiram captar, então isso tem gerado muita expectativa no torcedor, então eu acho que nesse ponto o Vasco ainda precisa avançar. Mas, de uma maneira geral, eu acho que esses 100 dias foram positivos sim.”

Veja o que disse Hugo Lago, da Rádio Globo:

“Em primeiro lugar, eu acho que a gente não pode desconsiderar que qualquer comentário nesse sentido precisa levar em consideração o momento em que o clube se encontrava quando teve a troca da diretoria. Dívidas gigantescas, salários em atraso com funcionários e jogadores, o time na segunda divisão do Campeonato Brasileiro, enfim, o Vasco foi entregue ao Salgado em uma situação calamitosa, principalmente depois do desastre que foi a administração do Alexandre Campello. Mas, a gente também não pode achar que tudo de ruim que vem acontecendo com o Vasco é de responsabilidade exclusiva do ex-presidente e da gestão anterior. Por exemplo, já se sabia que o clube estava mergulhado num caos financeiro quando o Jorge Salgado, na época candidato a presidência, twitou dizendo que já tinha conseguido um aporte de R$ 25 milhões, uma promessa que não se cumpriu, foi uma promessa de campanha pra tentar sensibilizar os sócios e o Vasco teve que apelar para empréstimos. Também temos que destacar que, mesmo sabendo de alguns problemas, o Vasco até hoje tem dificuldade de atacar esses problemas, de iniciar a solução desses problemas. Como pontos positivos a gente pode citar a administração do Departamento de Futebol, conduzida pelo Alexandre Pássaro, que vem fazendo, na minha opinião, um trabalho excelente, de reformulação não só do elenco, mas da mentalidade do futebol do Vasco, que vem sim, na minha opinião, apresentando já bons frutos, embora os resultados ainda não tenham acontecido, enfim, tudo isso leva tempo. O Departamento Jurídico também está atuando de maneira muito consistente, no sentido de saber quais são as dívidas do Vasco, como irá pagá-las e qual o valor de cada uma. Então acho que há pontos positivos e negativos nesses 100 primeiros dias, e se eu tivesse que dar uma nota hoje para a administração Jorge Salgado nesses 100 dias, eu daria nota 6.”

O último a opiniar foi Felippe Rocha, do Diário Lance:

“Um início de trabalho muito promissor no futebol e um início muito observador, típico de início de qualquer trabalho que a gente faça na vida, nos outros setores do clube. Algumas questões já foram tratadas de maneira muito forte, outras ainda não. A diretoria lançou o documento sobre os primeiros 100 dias, sobre metas, sobre objetivos, e se você for reparar, são muitos os pontos em que eles mesmo falam ‘iniciada a comissão’, o objetivo era iniciar, montar uma comissão, o objetivo era mapear isso, mapear aquilo, ou seja, dar o primeiro passo para reorganizar dívidas, reorganizar o clube. Muitas das expressões querem dizer isso, objetivos concluídos, esses primeiros objetivos de montagem, de início, de planejamento, então são os primeiros passos que estão sendo dados e, a partir de então, você age com mais força nos planos de médio prazo. Os de curto prazo estão sendo feitos. Acho que no futebol o trabalho está havendo retorno rápido. Para cortar os gastos houve uma demissão em massa. Acho que vale a pena a gente ficar atentos sempre que as finanças forem ponderadas. Na última entrevista coletiva, o VP de Finanças, Adriano Mendes, falou pra gente que acompanha e para a torcida olhar para frente, para o ano que vem. Óbvio, porque se o Vasco sobe, ele já sobe organizado e com o dinheiro que volta a ter por disputar a primeira divisão.”

 

Fonte: SUPERVASCO.COM

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠