Vasco recebe autorização do STJD para parcelar R$ 70 mil que terá que pagar em multas à CBF

O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) autorizou o Vasco a parcelar em dez vezes os R$ 70 mil que tem que pagar em multas por descumprir o protocolo da CBF para a covid-19. Os R$ 7 mil mensais serão doados para instituições que ajudam no combate à pandemia — o tribunal tem sugerido as doações em todas as punições relacionadas à covid e a CBF, que tem direito a esse dinheiro, aceitou.

Na argumentação que enviou ao tribunal pedindo o parcelamento, o departamento jurídico do Vasco alegou que “no cenário atual não possui condições financeiras, esta que foi agravada pelo rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro”.

O tribunal deferiu o pedido e definiu sete instituições que receberão os valores: Instituto Superar, Casa de Acolhimento Cantinho dos Anjos, Brasil Sem Fome, Corrente do Bem, Casa de Jacira, Fraternidade Anawin de São Francisco de Assis e Associação Petropolitana de Pacientes Oncológicos (APPO). O Vasco precisa enviar mensalmente os comprovantes de depósito.

As punições ocorreram por 11 processos diferentes, todas por descumprir o protocolo sanitário criado pela CBF para a realização do Brasileiro-2020. Entre os descumprimentos estão troca de camisa entre os jogadores depois da partida, entrada em campo sem seguir regras de distanciamento, acesso ao estádio de pessoas descredenciadas, entre outros. Dos 20 clubes da Série A em 2020, somente Corinthians e Atlético-GO não receberam punições.

Segundo balanço divulgado, o Vasco fechou o ano passado com déficit de R$ 64,4 milhões, além de apresentar uma dívida líquida de R$ 832,2 milhões.

Fonte: Coluna Marcel Rizzo – UOL

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠