Em valores corrigidos, atacante Talles é a 4ª maior venda da história do Vasco

Poucas vezes uma negociação rendeu tanto dinheiro aos cofres de São Januário. A venda de Talles Magno ao New York City é uma das maiores da história do Vasco. Na moeda brasileira, os R$ 42 milhões (US$ 8 milhões) – pagos à vista por 90% dos direitos econômicos – fazem do atacante a terceira maior arrecadação em valores absolutos, na moeda brasileira, em uma lista repleta de craques.

Há, no entanto, diferentes pontos de vista ao analisar a lista de maiores negociações da história do Vasco. Pesam fatores como moeda, cotação e data de venda. Em valores corrigidos, Talles ocupa a quarta posição no ranking.

A lista é encabeçada por dois jovens da base que deixaram o clube nos últimos quatro anos: Paulinho e Douglas Luiz. Mas ao longo de sua história, o Vasco formou e vendeu inúmeros craques. Esse foi um dos motivos que levaram o ge a buscar o valor real de cada negociação em sua época. Corrigimos os valores pagos na ocasião para os valores atuais, baseado no índice IPCA, tendo como referência dezembro de 2020.

Levantamos 15 das principais negociações do Vasco nas últimas quatro décadas. Desde a saída de Roberto Dinamite para o Barcelona, em 1980, passando por vendas de grandes nomes da história do clube, como Romário, Edmundo, Bebeto, Geovani e Coutinho, até os dias atuais.

Ainda assim, a venda de Talles é uma das maiores da história do Vasco. Com valores corrigidos, a negociação do atacante para o NY City é superada apenas pelas transações de Paulinho, Douglas Luiz e Alex Teixeira. O garoto de 18 anos fica à frente de nomes como Romário, Edmundo, Philippe Coutinho e até Roberto Dinamite. Reflexo do aumento dos números das negociações nas últimas décadas.

Terceira maior venda em números absolutos

O Vasco ainda não confirmou os valores acordados na venda de Talles, mas o ge apurou que o NY City pagou R$ 42 milhões à vista (US$ 8 milhões). Os números podem aumentar caso metas sejam cumpridas, e o valor total da negociação pode chegar a R$ 63 milhões (R$ 12 milhões), o que faria de Talles a segunda maior venda da história do clube, atrás apenas de Paulinho, negociado com o Bayer Leverkusen, em 2018, por 20 milhões de euros (R$ 85 milhões na cotação da época).

O curioso é que Douglas Luiz, por exemplo, foi vendido em 2017 ao mesmo Grupo City por 13 milhões de euros (R$ 49 milhões à época). Em razão da desvalorização do real nos últimos anos, a arrecadação com a venda de Talles pode superar a do volante, pois o valor total da negociação com o NY City pode chegar a R$ 63 milhões (US$ 12 milhões), caso todas as metas sejam cumpridas.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠