Técnico Marcelo Cabo não teria aprovado Lucas Santos, que deve ser emprestado

Com toda a certeza, o ano de 2020 ficou como aprendizado para o Vasco, ensinando lições de como não se plenejar nos próximos anos, já que com uma campanha pífia, foi rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro e agora busca uma recuperação para retornar ao topo do país.

Dessa forma, apenas três meses após o “incidente” na competição nacional, os cariocas iniciam nesta semana sua caminhada segunda divisão, mas com um elenco bem diferente. Desde a última rodada do Brasileirão, em 25 de fevereiro, nove jogadores chegaram e outros 13 saíram.

Considerada uma reformulação rápida e necessária, foi realizada de forma gradual ao longo dos últimos meses e contou com apoio de jovens talentos que subiram da base. Com bastante moral após o título da Taça Rio e sabendo que ainda pode melhorar muito mais, estreia contra o Operário-PR, no próximo sábado (29), às 11h, em São Januário.

Após trazer Marcelo Cabo para o comando técnico, apenas cinco do time titular atual participaram do rebaixamento. Do elenco que caiu, saíram 13 jogadores, entre acordos, contratos encerrados, negociações e pedidos de rescisão na Justiça. Fora dos planos, Lucas Santos deve ser emprestado e caminha para ser o 14º, conforme publicou o GloboEsporte.com.

Sendo necessárias algumas investidas no mercado da bola, o Vasco buscou jogadores com perfis semelhantes, que haviam se destacado em grandes clubes em um passado recente, mas não fizeram uma temporada de destaque no ano passado. A exceção é Daniel Amorim, considerado foi uma aposta do departamento de futebol para suprir a carência no jogo aéreo.

Fonte: Bolavip

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠