Em nota, Identidade Vasco critica expulsões: ‘Roberto e Edmilson buscarão seus direitos’

NOITE TRISTE DA HISTÓRIA DO VASCO

Tivemos momentos muito tristes em nossa história recente, com quatro rebaixamentos, jogadores sem compromisso vestindo nossa camisa, times sem rumo em campo, mas ontem, dia 28/05/2021, já adentrando a madrugada de 29/05/2021, a Instituição Vasco da Gama perdeu um pouco de sua alma.

Roberto Monteiro e Edmilson Valentim foram a julgamento no Conselho Deliberativo pelo “delito” de exercerem suas funções ao interpretarem o estatuto em vigência do Vasco, e não reconheceram uma anistia irregularmente implementada na Gestão Campello. Foram julgados e punidos pelo “crime” de opinião. Por seguir o Estatuto do CRVG.

E foram expulsos.

Que gente sem honra e sem caráter é essa que hoje comanda o Vasco? Sim, eles já eram e são ilegítimos, perderam a eleição, eram e são usurpadores, mas ontem, definitivamente, desceram ao degrau mais baixo da sordidez humana, usaram o poder para excluir quem deles diverge e justamente no lugar onde a Democracia verdadeiramente nasceu no Brasil. E não falamos só de futebol.

Para quem ainda não entendeu, a Resposta Histórica não foi só futebol, foi a primeira vez em que negros e pobres do Brasil se levantaram com altivez para exigir seus direitos e não foram massacrados, não saíram derrotados, eles venceram! E foi no Vasco! Foi o Vasco! Ela é o Vasco!

E ontem a Resposta Histórica foi negada, o Vasco virou as costas a sua própria história.

Enquanto o Vasco precisa de unidade e concentração em trazer de volta o Vasco às glórias, está gestão biônica, ocupa-se em demitir e expulsar vascaínos de seu quadro social, motivadas pela vaidade e vingança, que pouco a pouco se transformam em arbitrariedade e desrespeito. Desrespeito ao Vasco e aos vascaínos. A “noite dos longos punhais”, tristemente, se repete no Vasco de 2021.

Um Conselho Deliberativo ilegítimo que serve para perseguir adversários políticos, mas não para defender o patrimônio do clube, pois não tem a coragem de apurar o aumento da dívida do Vasco na gestão Campello, as contas rejeitadas de 2018 ou para onde foi o dinheiro do Paulinho. Hoje no Vasco o crime é divergir.

Na noite das perseguições o branco rico foi poupado, mas o preto e o branco português dos subúrbios cariocas foram expulsos. Nada mais anti-Vasco, nada mais indigno da história do Vasco.

Claro que o Identidade Vasco vai continuar a lutar, Roberto e Edmilson buscarão seus direitos, mas é imprescindível que essa luta seja de todos aqueles que reconhecem no Vasco o valor da diversidade e da democracia, de todos os que entendem a gravidade do que ocorreu no Conselho Deliberativo do Clube.

Agora, a luta não é apenas pela necessária recuperação financeira e esportiva do Vasco, mas pela alma do Clube, sequestrada por seres indignos que desonraram o significado maior do Vasco.

29/05/2021

Identidade Vasco

O Vasco é a nossa Identidade

Fonte: Facebook Identidade Vasco

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠