Veja como será a versão preta da camisa LGBTQIA+

O design do uniforme do Vasco de cor preta em homenagem ao movimento LGBTQIA+, que chegará às lojas em agosto, já está definido, e o ge teve acesso à imagem. A peça é idêntica ao modelo branco, lançado em 27 de junho e utilizado pelo time na vitória por 2 a 1 sobre o Brusque.

Com previsão de chegada às lojas para a primeira quinzena de agosto, o uniforme de cor preta muito provavelmente será usado pela equipe de futebol feminino do Vasco. Embora ainda não haja uma data definida no calendário, o clube lançará luz às meninas com o objetivo de dar visibilidade à modalidade, que agora é autossustentável dentro de São Januário após a prorrogação do contrato de parceria com a Ambev.

É uma das bandeiras da diretoria liderada por Jorge Salgado o apoio ao futebol feminino, e a ideia é que as jogadoras tenham maior relevância interna e se tornem ativos em campanhas do clube. Ou seja, caso não haja data no calendário do time próxima ao lançamento, as meninas provavelmente serão as modelos de lançamento da camisa preta LGBTQIA+ do Vasco.

Ainda com design indefinido, o Vasco pretende lançar uma camisa praticamente igual à que estreou em 27 de junho, na vitória por 2 a 1 sobre o Brusque, em São Januário. Seria um uniforme predominantemente preto com detalhes alusivos ao arco-íris dentro da faixa diagonal e na gola.

O preço é o mesmo: R$ 269,90. Aliás, após estrondoso sucesso de vendas em junho, o segundo lote de camisas do Vasco LGBTQIA+ da cor branca está previsto para chegar às lojas também em agosto.

CORREÇÃO: Na tarde desta quinta-feira, uma montagem feita por um torcedor que usa o perfil @ColunadoCarlos vazou na internet, e a imagem impressionou pessoas que já tiveram acesso ao novo uniforme do Vasco. A primeira publicação desta matéria, às 18h15, continha apenas a foto abaixo. O acerto com o design da camisa foi feito às 19h02.

Fonte: ge

Fred Gomes @fredgomes1985
Só para explicar o que aconteceu. Nós erramos ao publicar a montagem feita por @ColunadoCarlos . Recebemos e obtivemos a informação de que a imagem procedia. Havia a marca d’ água do Carlos, mas eu a entendi como uma forma de mostrar exclusividade e não uma arte. #falhanossa (+)

Este repórter não tem problemas em admitir erros. Como já disse, erro bastante. E parabéns ao @ColunadoCarlos pela montagem porque ela ficou perfeita. É só ver a imagem à qual tivemos acesso. 🤣🤣🤣. @ColunadoCarlos perdão pela demora na retificação, mas priorizamos o acerto.

Fonte: Twitter do jornalista Fred Gomes/ge

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠