Vasco muda peças em todos os setores com 2 semanas de trabalho de Lisca

As duas semanas de trabalho à frente do Vasco já fizeram Lisca começar a estruturar o time ao seu molde. Em relação à estreia, na goleada por 4 a 1 sobre o Guarani, o treinador já promoveu mudanças em todos os setores e acredita que essa estratégia é fundamental para deixar o grupo motivado para brigar pelo acesso à elite do futebol nacional.

No triunfo sobre o Vitória por 1 a 0, ontem (7), no Barradão, o Vasco entrou em campo com duas novidades. Na zaga, Ernando não ficou nem no banco de reservas e perdeu a posição para o jovem Miranda. No meio-campo, o desgaste de Marquinhos Gabriel com a sequência de partidas deu a oportunidade para Sarrafiore entrar e brilhar ao marcar o gol decisivo na partida válida pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

“A gente vai tendo opções, fomentando rivalidade interna, e isso é muito importante num grupo como o do vasco. A corda tem que estar esticada ao máximo e, por causa do calendário, essa saída e volta ao time é corriqueira”, justificou Lisca. “Não dá para falar em time ideal. O Vasco vem emendado na temporada, com muitos jogos. Então, precisa revezar jogadores por questão física, tática ou por cartões.”

A briga por posições na defesa promete ficar mais acirrada nesta semana. Leandro Castan é o único com titularidade garantida. Miranda ganhou pontos importantes, mas Lisca já deixou claro que Ernando volta ao grupo nesta segunda (9). Para completar, Ricardo Graça, que estava servindo a seleção brasileira nas Olimpíadas de Tóquio, deve se reapresentar.

“O Ricardo é jogador que gosto demais. E também temos o Ulisses. Estamos desenvolvendo a parte técnica dele, é um jogador de muita imposição física. Mas eles terão que resolver o problema dentro dos treinos e dos jogos. Quem estiver melhor vai jogar. Não tenho o rabo preso com ninguém e tenho total liberdade para escalar”, explicou o treinador.

No meio-campo, o ganho com Sarrafiore foi inesperado. Contratado por empréstimo do Internacional, ele vem dando resposta e promete ser uma das boas opções ao longo da temporada. “A gente tem dado muita confiança a ele. Eu o conheço desde o tempo do Inter, e ele está se sentindo mais à vontade. Talvez faltasse mais carinho no Inter, no Coritiba.”

Para completar, a novidade no ataque tem sido Morato. Ele ganhou a vaga que era de Gabriel Pec e foi aprovado por Lisca. O treinador lembrou que pediu a contratação dele quando dirigia o América-MG, mas não teve sucesso, já que o jogador preferiu ir para o Vasco.

Com tantas possibilidades, sobrou para Lisca a torcida para as semanas livres para treinar e organizar o time. Ele acredita que o começo do segundo turno será o momento propício para fazer a equipe embalar. “Estou colocando conceitos para eles sem treinar. Estou treinando mais os que não estão jogando. Mas tenho certeza que, a partir do segundo turno, com três semanas mais abertas, vamos fazer um trabalho mais qualificado, com técnica e tática mais evidentes e intensidade mais forte.”

O triunfo deste sábado levou o Vasco aos 25 pontos, ocupando o sétimo lugar na Série B. A equipe cruzmaltina está a apenas dois pontos da zona de acesso à elite e tem a possibilidade de entrar neste grupo na próxima rodada. A partida do Gigante da Colina será contra o Vila Nova, na terça (10), em São Januário. O desfalque será o centroavante Cano, suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo.

Fonte: UOL

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠