Vasco fechará turno com menos de 50% da meta do técnico Lisca para subir para a Série A

Independentemente da atuação do que fizer na partida contra o Londrina, na próxima quarta-feira (18), pela 19ª rodada da Série B, o Vasco terminará o primeiro turno com menos da metade dos pontos que o técnico Lisca projeta como necessários para o acesso à elite do Brasileirão.

O comandante cruz-maltino fixou como meta os 64 pontos para estar na Série A em 2022. No entanto, com a derrota de ontem (13) para o Remo, o máximo que o Gigante da Colina poderá alcançar neste turno são 31 pontos, caso ganhe da equipe do Paraná.

Após a vitória diante do Vila Nova na penúltima rodada, Lisca havia dito que, naquele momento, estar no G-4 era um detalhe. “Não adianta entrar agora e no final não estar lá. Nossa luta é realmente para buscar esses 64 pontos o mais rápido possível”, disse.

Porém, a realidade para este momento são os 28 pontos conquistados e o sétimo lugar, que até domingo (15) poderá se tornar o décimo. Operário, Avaí e Botafogo jogam neste final de semana e, se vencerem, vão ultrapassar o Cruz-Maltino na classificação na atual rodada.

Assim, o triunfo diante do Londrina se faz necessário para que o time de Lisca se mantenha no pelotão de frente da competição, e proporcionalmente próximo da meta posta pelo técnico.

Cabe lembrar que, desde 2008, as equipes que subiram para o Brasileirão com as piores pontuações foram o Figueirense e o Goiás, respectivamente em 2013 e 2018, quando fizeram 60 pontos e ficaram com a quarta colocação.

Campanha fora de casa afasta Vasco dos líderes

Depois do revés em Belém-PA, Lisca comentou que, para alcançar o objetivo de devolver o Vasco à primeira divisão, entre outros aspectos, o essencial será melhorar nas atuações fora de casa. A afirmação do treinador está de acordo com o que mostram as estatísticas nesta Série B.

Nos nove jogos em casa, a equipe carioca venceu seis, empatou um e perdeu dois, marcando 13 gols e sofrendo sete. Em São Januário, o elenco aproveitou 70% de seus pontos, que conferem ao Gigante da Colina o posto de terceiro melhor mandante da competição.

Porém, longe de seus domínios, o time decepciona: são duas vitórias, três empates e quatro derrotas em nove partidas, com nove bolas nas redes adversárias e 12 contra a própria meta. O aproveitamento, neste caso, é de 33%, menos da metade de quando atua em seu estádio.

O próximo compromisso, contra o Londrina, no Rio de Janeiro, será uma oportunidade para confirmar a boa campanha como mandante. O jogo ocorre na quarta-feira (18), às 21h30 (horário de Brasília).

Fonte: UOL

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠