Justiça aceita pedido do Vasco de centralizar execuções trabalhistas

A desembargadora Edith Maria Correa Tourinho, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, aceitou o pedido do Vasco de centralizar as execuções trabalhistas. Agora, o clube tem um prazo de 60 dias para apresentar um plano de pagamento dos R$ 93,5 milhões em dívidas com ex-funcionários.

Foi na tarde desta segunda-feira que a presidente do TRT-1 publicou a decisão. O Vasco havia feito a solicitação no último dia 10. O clube pediu a instauração do Regime Centralizado de Execuções, uma possibilidade prevista na recente lei que instituiu o clube-empresa no Brasil. A legislação garante o direito de centralizar as cobranças para, ao evitar penhoras individuais, pagar seus credores em até seis anos mediante repasse de 20% da receita mensal.

Matéria em atualização.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠