Léo Matos fala sobre semana de treinos e projeta jogo contra o Brasil de Pelotas; confira

Pensando em seu próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro, o duelo contra o Brasil de Pelotas (RS) na próxima sexta-feira (03/09), o Vasco da Gama treinou na tarde desta terça-feira (31/08) no CT Moacyr Barbosa, na Cidade de Deus. A segunda atividade visando o confronto foi marcada por trabalhos físicos, técnicos e táticos.

Em 10º lugar com 31 pontos, o Gigante da Colina vai em busca do segundo triunfo consecutivo para se aproximar ainda mais do G4 da competição nacional. No momento, o Cruzmaltino está a quatro pontos do Botafogo, equipe que fecha a zona de classificação para a Série A de 2022.

– Essa vitória contra a Ponte Preta foi extremamente importante. Sabíamos que seria um jogo difícil, mas entramos em campo muito concentrados. Esse resultado era fundamental, principalmente porque vínhamos três resultados negativos. Nossa equipe entrou super concentrada. Enfim, jogamos bem, vencemos por 2 a 0 e estamos prontos para a próxima – afirmou o lateral Léo Matos, valorizando a primeira semana livre com o técnico Lisca.

– Essa semana sem jogos colaborou muito para a conquista da vitória. Não havíamos tido esse tempo desde a chegada do Lisca. A assimilação das ideias fica um pouco mais difícil quando você tem jogo em cima de jogo, pois você não consegue treinar. Quando você joga na quarta-feira e no sábado, os dois dias de intervalo são usados mais para descanso, então fica difícil para o treinador colocar suas ideias. Essa semana tivemos vários dias de trabalho e estudo, e conseguimos colocar em prática no jogo – acrescentou o camisa 3.

Além das várias sessões de treinamento que a equipe conseguiu fazer ao longo da última semana, outro fator foi considerado importante para a retomada do caminho das vitórias: o retorno do capitão Leandro Castan. Ao falar sobre a volta do zagueiro, Léo Matos não poupou elogios para o experiente companheiro.

– Dentro de campo, o Castan acrescenta na experiência e qualidade. É um jogador que se impõe fisicamente. O grupo todo sente muita falta da liderança dele. Logicamente temos alguns jogadores experientes, mas nenhum com a voz ativa que ele tem dentro do grupo. Quando ele não está presente, faz muita falta. Graças a Deus ele voltou rápido dessa última lesão e nos ajudou nesse último jogo – declarou o experiente jogador.

Confira outros trechos da entrevista do lateral Léo Matos:

– Marca de 50 jogos pelo Vasco

“Fico muito feliz com essa marca. Quando eu cheguei no Vasco, eu vim com o próposito de marcar história no Clube. Logicamente que no resultado esportivo, as coisas não sendo muito legais, especialmente tivemos a decepção do descenso. Pessoalmente, porém, eu venho tentando contribuir. Tenho algumas marcas positivas: fiz 50 jogos, tenho 13 participações em gols. Venho buscando sempre melhorar e colocar em prol do grupo minhas qualidades”

– Vasco, o clube brasileiro que você mais jogou

“Foram 13 anos jogando na Europa, longe do meu país, então acredito que o Vasco seja sim o Clube que eu mais atuei no Brasil. Tive uma passagem de um ano no Figueirense, de um ano no Paraná e no próprio Flamengo, onde fui revelado e joguei pouco no profissional. O Vasco é a equipe brasileira onde eu tive mais oportunidade de mostrar o meu futebol, então agradeço ao Clube por estar acreditado em mim”

– Expectativa para o jogo contra o Brasil de Pelotas (RS)

“Todos os jogos são difíceis, mas depende muito também da forma que nos apresentamos desde o primeiro minuto. Se conseguimos ser agressivos e concentrados, como foi nessa última partida contra a Ponte Preta, tenho certeza que vamos conseguir vencer outra vez. O Brasil de Pelotas é uma equipe complicada de enfrentar. Na primeira partida, eles saíram na frente, abriram o marcador e trouxeram muitas dificuldades. Depois, corremos atrás, viramos o placar e conquistamos a vitória, mas foi muito complicado esse jogo. Não esperamos nada diferente em São Januário”

Fonte: Site oficial do Vasco

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠